Bitcoin se dirige para a volatilidade do Natal

Bitcoin se dirige para a volatilidade do Natal

Aproximadamente US$2,3 bilhões em futuros de Bitcoin estão definidos para expirar no dia de Natal, preparando o cenário para uma semana volátil no mercado de criptomoedas.

Em um tweet, o provedor de dados criptográficos Skew, relatou que 102.200 opções de Bitcoin (BTC) expirarão.

Os contratos de opções permitem que os detentores comprem ou vendam Bitcoin a um preço específico, conhecido como preço de exercício. O vencimento tem grupos notáveis ​​em torno do preço de exercício de $15.000 e o preço de exercício de $20.000, de acordo com Skew.

A data de vencimento dos contratos de opções de Bitcoin é amplamente considerada como um evento volátil para a criptomoeda principal porque, à medida que o vencimento se aproxima, os detentores ajustam seus contratos. Os comerciantes que têm lucro também podem decidir receber o pagamento e descartar a criptomoeda.

Esses eventos são conhecidos por causar grandes flutuações no valor do Bitcoin. Normalmente, o impacto de um contrato no preço do BTC se torna mais aparente cerca de um ou dois dias antes do vencimento.

A negociação de derivativos criptográficos disparou este ano, à medida que mais comerciantes e investidores institucionais buscam maior exposição ao BTC. Na semana passada, a plataforma de derivativos de criptomoedas Deribit, começou a oferecer Bitcoin futuros com um preço de exercício de $100.000 vencendo em 24 de setembro de 2021. Em outras palavras, os entusiastas do Bitcoin que pensam que a criptomoeda chegará a seis dígitos podem agora apostar no mercado futuro.

Atualmente, o Bitcoin está em meio a um mercado altista que está sendo alimentado em parte por investidores institucionais e grandes negociações de balcão. Mesmo com a volatilidade dos futuros antecipada, há uma boa chance de que o Bitcoin continue bem suportado pela demanda institucional e pelo aumento das chamadas carteiras ilíquidas – ou seja, endereços que enviaram menos de 25% do BTC que já receberam. A Chainanalysis acredita que as carteiras ilíquidas detêm 77% dos 14,8 milhões de BTC extraídos que não foram perdidos.

Veja mais em: Criptomoedas | Notícias

Compartilhe este post

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *