40 Bancos se candidatam para oferecer custódia de criptomoedas

40 Bancos se candidatam para oferecer custódia de criptomoedas

Cerca de 40 bancos solicitaram a aprovação do regulador financeiro alemão para oferecer serviços de custódia de criptomoedas, após uma recente revisão das leis contra lavagem de dinheiro.

Segundo relatos, a Autoridade Federal de Supervisão Financeira (BaFin) foi inundada com solicitações dos bancos para oferecer o serviço, que cobre o armazenamento regulamentado de criptomoedas e outros ativos digitais.

Os relatórios da imprensa em Handelsblatt sugerem que os bancos do país pretendem oferecer serviços de ativos digitais para um mercado de massa, solicitando licenças após a mudança na lei para obter a aprovação do regulador.

Os bancos devem solicitar uma licença se pretenderem oferecer uma gama de serviços juntamente com o banco on-line, incluindo contas que suportam títulos, ações, criptomoedas e outros ativos digitais.

Atualmente, existe um período de transição em vigor até novembro de 2020. No entanto, os bancos devem notificar o regulador se pretendem prosseguir com um pedido até março. Os reguladores esperam uma série de solicitações a seguir, com várias instituições atualmente oferecendo serviços que se enquadram no escopo dos novos regulamentos.

Michael Offermann, chefe do banco de criptomoedas da Solaris, disse que o banco está aproveitando a oportunidade para começar a oferecer serviços de custódia de criptomoedas. O Solaris é um dos primeiros bancos a solicitar a licença.

“Estamos lidando intensivamente com o tópico de custódia de criptomoedas há um ano e meio. O novo regulamento da nova Lei de Lavagem de Dinheiro é um bom momento para começar praticamente. Afinal, não somos um instituto de pesquisa, mas um banco comercial ”, disse Offermann.

40 Bancos se candidatam para oferecer custódia de criptomoedas
40 Bancos se candidatam para oferecer custódia de criptomoedas.

A abordagem regulatória alemã também foi bem recebida por custodiantes de criptomoedas em outros lugares, com várias empresas internacionais do setor instalando bases na Alemanha nos últimos meses. Entre eles, está o serviço de custódia de criptomoedas dos EUA, BitGo, que estabeleceu bases na Alemanha e na Suíça, à medida que prevê uma maior expansão na Europa.

O órgão regulador disse que as novas leis se aplicam tanto a empresas domésticas quanto a empresas internacionais que oferecem serviços na Alemanha.

Com as mudanças entrando em vigor para as instituições a partir de novembro, o tempo é essencial para aqueles que pretendem enviar suas inscrições.

Traduzido e adaptado de: coingeek.com

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário