O que é Bitcoin?

Bilionário quer comprar 25% de toda a Bitcoin atualmente disponível

A inovação e tecnologia chegaram também ao mercado financeiro. Sendo assim, as criptomoedas, como o Bitcoin, estão cada vez mais em alta, criando formas de pagamento e transformando o mercado de investimentos.

Assim como o real ou o euro o Bitcoin é uma moeda. Entretanto, ela é bem diferente das moedas citadas. Em primeiro lugar o Bitcoin não existe fisicamente, então você não encontrará uma delas esquecida no fundo da carteira. A moeda é totalmente virtual. Outra questão muito interessante é que ela não é controlada por um banco, assim como o Banco Central controla o Real.

Devido ao seu alto valor, taxas de transferência e tempo de transação, muitos estudiosos preferem não chamá-la de moeda, mas de um ativo digital.

Dessa forma, ela tem sua produção descentralizada por milhões de computadores que são mantidos por usuários que cedem temporariamente seus PCS para a criação de bitcoins e registro de todas as operações realizadas.

O processo de criação de um bitcoin é conhecido como mineração, no decorrer desse processo as máquinas são conectadas à internet e disputam entre si na solução de questões matemáticas. Quem soluciona um desses problemas ganha um bloco da moeda.

Quer saber mais? Então, continue a leitura e descubra mais sobre a tecnologia da bitcoin, como usá-la e como manter sua moeda em segurança.

O que é Bitcoin?

Como falamos acima o bitcoin é uma moeda digital que não precisa de bancos para funcionar. Dessa forma você não necessita de instituições financeiras para controlar o seu dinheiro. No mundo do bitcoin esse dinheiro é controlado apenas por você mesmo.

O bitcoin é a primeira entre as criptomoedas e como vimos acima usa uma base descentralizada com a tecnologia Blockchain, que funciona como um livro de registro operado por milhares de computadores conhecidos como mineradores, com isso todos possuem uma cópia igual de todo o arquivo de transações, isso impede que uma corporação realize mudanças no registro ou no programa sem ser retirada da rede.

Como o Bitcoin surgiu?

O bitcoin foi criado em 2008. Seu criado é conhecido pelo seu pseudônimo Satoshi Nakamoto e até hoje ninguém conhece o seu verdadeiro rosto, assim o desenvolvedor segue no anonimato.

Mesmo sendo criada em 2008 o bitcoin só se tornou popular em 2013. A primeira transação realizada com uma bitcoin quando um programador americano utilizou 10,000 criptomoedas para comprar uma pizza de US$30.

Em 2013 seus valores começaram a aumentar e o seu preço saltou de US$125 para US$1.200, isso fez com que o mundo voltasse seus olhos para essa nova forma de negócio.

A máxima histórica de cotação do bitcoin foi de R$ 64.900,00, valor atingido em 1 de setembro de 2020.

Quais as vantagens de investir em bitcoins?

Agora que você descobriu um pouco mais sobre essa criptomoeda, o que ela é e como ela funciona, deve ter percebido que a inúmeras vantagens de investir em bitcoin. Então, confira a seguir algumas dessas vantagens!

Alta propensão à valorização

Os bitcoins são controlados por um protocolo do sistema. Isso apresenta um limite para a mineração da criptomoeda. Por ter essa limitação e precisar da disponibilidade da moeda no mercado, ele é um investimento que está suscetível a valorização com o passar do tempo. Até 2140, somente 21.000.000 de moedas existirão. Essa limitação torna o Bitcoin uma moeda limitada a esse número de tokens, portanto, altamente valorizada.

Além do mais, a sua alta circulação acaba aumentando a demanda de procura, como resultado a oferta valoriza a moeda.

Sem burocracia

Para realizar uma compra de bitcoin não é preciso a entrega de diversos documentos e aguardar a confirmação de dados como acontece em outras transações financeiras. Sendo assim, você deve enviar apenas uma cópia da sua identidade e um comprovante de renda para realizar um cadastro simples em uma corretora. O cadastro normalmente é confirmado no mesmo dia. Um exemplo de corretora é a Binance que é uma corretora americana e a maior do mundo.

Além disso, você deve ficar atento às negociações da sua criptomoeda. Por isso, não negocie seus bitcoins com qualquer trade. Pesquise empresas sérias e reconhecidas no mercado antes de enviar seus dados para a rede. Evite empresas que constem em nossa blacklist.

Ademais seus bitcoins devem ser armazenadas em uma wallet específica e direcionada aos bitcoins.

Universal

O bitcoin é uma moeda global, assim, ele é aceito para pagamentos em quase todos os países. Ela pode ser usada de forma fácil e sem interferências do mercado internacional. Outra grande vantagem é sua ausência de tarifas no momento de uma conversão, isso é possível, pois o seu valor é o mesmo em todos os países.

Em alguns países, você pode encontrar até caixas eletrônicos que permitem o saque de bitcoins em dinheiro. Há caixas desse tipo em mais de 70 países incluindo o Brasil.

Não pode ser embargado

O bitcoin não pode ser controlado nem regulamentado por um Banco, assim ele não pode ser congelado e nem sofrer sobretaxas e impostos como ocorre normalmente com outras moedas. Dessa forma, o bitcoin permite que você tenha liberdade para usá-lo da melhor forma.

Apesar de parecer inseguro por não ter o respaldo de um banco a sua descentralização é uma vantagem quando analisamos a cobrança de taxas e impostos.

Informações acessíveis

Mesmo com seu pouco tempo de existência, é possível encontrar diversos sites e blogs especializados nesse tipo de criptomoeda. Há também fóruns onde usuários podem trocar conhecimento e discutir opiniões e até mesmo alguns livros.

Todas as informações sobre o que ele é ou como a moeda funciona estão disponíveis online. Além disso, é possível encontrar muitas empresas que apoiam e facilitam a compra e acesso de pessoas interessadas.

Possui taxas menores

As operações realizadas com bitcoins têm um baixo custo se comparada às transações realizadas por instituições financeiras como bancos e operadoras de cartão de crédito.

Quem deseja comprar bitcoins deve realizar o pagamento de uma taxa aos mineradores, porém este custo é variável. Diferente de outras moedas ela não está sujeita à taxas e cobranças cambiais como IOF e outros gastos.

O mercado de bitcoin é seguro?

A grande dúvida de quem quer investir em bitcoins é sobre a sua segurança. Então, a resposta para essa pergunta é bem simples, o bitcoin é seguro e até mais confiável que o dinheiro que você tem aplicado no banco. Isso é possível porque seu nível de segurança e privacidade é muito superior ao de bancos tradicionais.

Diferente dos bancos comuns que possuem apenas alguns servidores centrais, não há falhas em seu sistema, por isso para atacar a rede seria preciso atacar milhares de computadores no mundo todo, ou seja, uma tarefa impossível.

Se você gostou deste conteúdo sobre Bitcoin, deixe o seu comentário e conte como ele te ajudou. Até a próxima!

Compartilhe este post

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Bitcoin sobe, Coinbase cai
Bitcoin

Bitcoin sobe, Coinbase cai

A Coinbase parece ter um problema de capacidade. Os usuários têm apontado há anos que, quando o Bitcoin e outros ativos criptográficos são especialmente voláteis,

Leia Mais »

Deixe um comentário