Walltime conseguiu recuperar fundos congelados em processo judicial

Exchange de criptomoedas brasileira, Walltime ganhou recentemente uma batalha judicial contra a Caixa Econômica Federal, forçando-a a descongelar sua conta com mais de US$ 200.000 em fundos.

De acordo com informações, Walltime ganhou uma liminar, significando que a decisão do tribunal ainda não está no final, mas permite que a exchange use os fundos em sua conta para continuar servindo os clientes.

Falando à imprensa, Graziela Brandão, advogada da Walltime, revelou que a decisão do tribunal foi importante, já que a Walltime tinha mais de 800 mil reais (US$ 212 mil) em sua conta e não conseguiu processar depósitos de clientes porque estava congelada.

“Dado que a natureza da atividade da Walltime requer uma conta bancária aberta no maior número possível de instituições para facilitar as negociações 24 horas por dia, 7 dias por semana, a Walltime sofreu muitos danos nesse período.”

De acordo com Brandão, os prejuízos sofridos pela exchange vão bem acima dos valores que ficaram parados na conta da Caixa Econômica e só uma “provável ação futura de indenização” vai compensá-los.Segundo suas palavras, a Walltime perdeu vários usuários porque não conseguiu processar corretamente as transações com o banco, o que gerou uma perda no volume de negociações e, consequentemente, na receita.

O caso Walltime contra a Caixa Econômica foi arquivado no início de abril deste ano, uma vez que sua conta bancária foi bloqueada sem qualquer aviso ou justificativa em 22 de março, empresa foi notificada três dias após sua conta ter sido congelada.

De acordo com Brandão, os movimentos do banco vão contra as diretrizes estabelecidas pelo banco central do Brasil. O banco deveria ter revelado o porquê que estava encerrando seu contrato bancário com a exchange para seguir corretamente as diretrizes do banco central.

Notavelmente, esta não é a primeira vez que Walltime teve problemas com serviços bancários. A exchange perdeu casos semelhantes contra outros bancos que congelaram suas contas em uma decisão. As reclamações de Brandão foram feitas porque “o juiz entendeu que havia um aviso prévio do fechamento da conta”, apesar de chegar apenas 15 dias depois da conta ter sido fechada.

Compartilhe este post

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.