Executivo da BitMEX se rende em Nova York

Executivo da BitMEX se rende em Nova York

Ben Delo, um dos fundadores e coproprietários da exchange de criptomoedas BitMEX, se rendeu às autoridades dos Estados Unidos em Nova York.

De acordo com a Bloomberg, Delo foi denunciado remotamente perante a juíza do magistrado norte-americano Sarah Cave durante um processo. Ele se declarou inocente de todas as acusações e foi libertado sob fiança de US$20 milhões.

Os termos da fiança estipulam que ele tem permissão para voltar para casa, no Reino Unido, e aguardar julgamento.

A rendição de Delo foi parte de um acordo negociado com as autoridades dos Estados Unidos em fevereiro. Os termos foram coordenados com o Federal Bureau of Investigation e a Border Patrol para permitir a entrada da Delo nos Estados Unidos, apesar de estar sujeito à proibição de viajar das autoridades do Reino Unido. Rachel Miller, representante da Delo, afirmou:

“As acusações contra Ben são infundadas e representam um exagero injustificado das autoridades dos EUA. Ben pretende se defender das acusações e limpar seu nome no tribunal.”

Delo e seus colegas executivos da BitMEX, Arthur Hayes, Samuel Reed e Greg Dwyer são acusados ​​de operar uma plataforma de negociação não registrada e de violar as leis anti-lavagem de dinheiro dos EUA ao fornecer serviços não licenciados a cidadãos americanos.

Delo é o segundo executivo da BitMEX a enfrentar as autoridades após a prisão do ex-chefe de tecnologia Reed em outubro de 2020. Reed foi libertado da custódia no mesmo mês após postar uma fiança de US$5 milhões e concordar em cumprir os procedimentos judiciais.

O ex-CEO da exchange, Hayes, está atualmente localizado em Cingapura, mas está cooperando com as autoridades para se render no Havaí em 6 de abril.

De acordo com as transcrições de uma teleconferência do tribunal datada de 16 de fevereiro, a procuradora dos Estados Unidos Jessica Greenwood observou que o co-proprietário Dwyer, residente nas Bermudas, se recusou a se render. No entanto, procedimentos de extradição foram iniciados para devolver Dwyer para enfrentar as acusações nos Estados Unidos.

Veja mais em: Notícias

Compartilhe este post

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *