Genesis Mining usa outdoors para “zombar” de Warren Buffet

A Genesis Mining, uma das mais conhecidas empresas de mineração na nuvem, colocou outdoors do lado de fora do escritório de Warren Buffet para lembrá-lo de que ele estava errado sobre o Google e a Amazon e avisá-lo que ele pode estar errado sobre o bitcoin também.

Os cartazes subiram logo depois que Buffet desafiou o bitcoin durante uma reunião anual de acionistas da Berkshire Hathaway.

Os outdoors atraíram muito o apoio de pessoas no Twitter, alguns dos quais especulam que o guru investidor não tem necessidade de criptomoedas, dada sua riqueza.

Outro usuário disse que as criptomoedas vão chamar a atenção de Buffet quando eventualmente elas serem usadas para tokenizar ações convencionais.

A campanha de outdoor da Genesis Mining é um esforço para educar o público sobre o bitcoin. Um dos objetivos é fornecer equilíbrio às impressões negativas que a mídia tradicional costuma dar ao bitcoin.

No início deste mês, a mesma empresa de mineração também organizou uma demonstração “Bankers Against Bitcoin” na conferência de blockchain Consensus de 2018 em Nova York. Os manifestantes, que se apresentavam como banqueiros, tinham cartazes anti-bitcoin para transmitir a oposição do setor bancário a criptomoeda.

Marco Streng, CEO da Genesis Mining, observou no site Bankers Against Bitcoin que a tecnologia descentralizada marca os maiores bancos como concorrência e observou que o protesto representa o que acontecerá com as empresas que não aceitarem a mudança.

O site notou que o projeto #ExploreBitcoin começou há dois anos para aumentar a conscientização do público sobre bitcoin e blockchain e já executou inúmeras campanhas para aumentar o apoio à criptomoeda vanguarda.

Em 2016, a campanha atacou o CEO do JPMorgan, Jamie Dimon, um crítico estridente do bitcoin, com outdoors móveis circulando a Miami Bitcoin Conference.

Em 2017, a campanha criticou os jornalistas pela cobertura negativa do bitcoin e também patrocinou cartazes sobre os táxis na Flórida, que apontavam que os 10.000 bitcoins que compraram duas pizzas em 2010 valeriam US$ 2,4 milhões na época em que foram impressos. Outro cartaz em um outro táxi observou que o bitcoin é uma tecnologia, não uma empresa ou uma organização.

Painéis rodoviários em San Francisco e Los Angeles aconselharam as pessoas que podem enviar dinheiro de graça usando o bitcoin.

Pessoas carregando cartazes nas lojas da Western Union em Chicago, Washington e Nova York dizendo: “Não deveria custar dinheiro enviar dinheiro. Envie dinheiro de graça com bitcoin. Qualquer hora qualquer lugar.”

A campanha também forneceu imagens que podem ser postadas em mídias sociais citando Eric Schmidt, CEO do Google, dizendo que “Bitcoin é uma conquista notável e a capacidade de criar algo que não é duplicável no mundo digital tem um enorme valor”.

E ao que tudo indica, essa guerra está apenas começando!

Compartilhe este post

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário