Hacker por trás do roubo de 1.400 BTC na carteira Electrum aparece na Binance

Hacker por trás do roubo de 1.400 BTC na carteira Electrum aparece na Binance

Em 30 de agosto, um usuário do Github fez uma postagem sobre a perda de 1.400 Bitcoin (BTC) por meio de um hack elaborado que afetou sua carteira Electrum. A análise da cadeia N indica que os hackers tinham uma conta Binance e que algumas das transações usadas para mover as moedas roubadas podem ter se originado em São Petersburgo, Rússia. No entanto, é importante notar que as conclusões fornecidas pela pesquisa em cadeia são geralmente mais probabilísticas do que determinísticas.

Hacker por trás do roubo de 1.400 BTC na carteira Electrum aparece na Binance

Mesmo assim, não é certo sobre como o ataque foi perpetrado, já que o software Electrum é considerado seguro se configurado corretamente. O reclamante disse que o ataque aconteceu após ele executar a carteira pela primeira vez desde 2017. Ele alega que, ao instalar uma atualização de software, todo o seu saldo foi transferido para um endereço desconhecido.

Dois saltos de distância do endereço do golpista é uma retirada de 5 BTC na Binance que ocorreu em janeiro de 2018. No entanto, o número de transação correspondente está associado a mais de 75 endereços diferentes, de acordo com um representante da Binance, e não é de um usuário específico da Binance. O CEO da exchange, Changpeng Zhao, tweetou ontem que a Binance colocou os endereços envolvidos na lista negra:

Após ganhar o controle de mais de 1.400 BTC, os criminosos começaram a movê-los e diversificá-los em carteiras menores. Em algumas ocasiões, o nó de Bitcoin que processou essas transações foi rastreado até São Petersburgo, na Rússia — embora seja possível que os ladrões estivessem usando uma VPN para ocultar sua verdadeira localização.

Veja mais em: Criptomoedas | Notícias

Compartilhe este post

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário