Monero experimentou em um dia seu maior aumento no hashrate

Hashrate de Monero experimentou seus maiores ganhos em um único dia

Desde a criação da rede em 2014, Monero (XMR) experimentou seu maior aumento no hashrate em um único dia, no dia 6 de agosto.

O hashrate de Monero aumentou de 1,67 GH/s em 5 de agosto para 2,2 GH/s em 6 de agosto. Então, esse ganho de 0,52 GH/s em um único dia é o maior na história do projeto. Anteriormente, os ganhos percentuais diários mais significativos ocorreram nos primeiros dias do projeto — quando a base era muito menor.

Moedas de privacidade para proteger seus clientes

O Coin Center apresentou, em 3 de agosto, comentários à Controladoria da Moeda sobre as atividades digitais do National Bank and Federal Savings Association. Esses comentários sugeriram que os bancos deveriam adotar moedas de privacidade em vez de combatê-las:

“Defendemos que os bancos não devem apenas ser capazes de usar tecnologia de mistura sem confiança (coinjoin) ou criptomoeda com privacidade aprimorada (zcash/monero), mas que podem ser obrigados a fazê-lo para proteger a privacidade de seus clientes.”

Monero apresenta uma proposta de valor única?

Ainda não está claro o que levou a essa explosão no poder de hashing do Monero. Entretanto, em um mundo onde muitos sentem que estão se tornando sujeitos a um nível cada vez maior de vigilância, a moeda pode simplesmente apresentar uma proposta de valor única.

Recentemente, diversos relatórios indicaram que a Monero continua a ser a maior criptomoeda que preserva a privacidade. Enquanto outras moedas de privacidade como Dash (DASH) e Zcash (ZEC) podem ser rastreadas com relativa facilidade, Monero apresenta um desafio. Isso levou ao fechamento de várias exchanges.

Monero fica atrás apenas do Bitcoin (BTC) em sua taxa de adoção entre os negociantes da Dark Web, para quem os recursos de preservação de privacidade da criptomoeda são, às vezes, literalmente uma questão de vida ou morte.

Veja mais: Criptomoedas | Notícias

Compartilhe este post

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *