Navegador Brave já é considerado uma alternativa viável ao Chrome

O cripto navegador Brave já é considerado uma alternativa viável ao navegador do Google, Chrome, e ao Firefox diz pesquisa.

A Popular Science, uma revista científica amplamente reconhecida, recentemente listou o Brave Browser juntamente com o Firefox e o Opera como alternativas viáveis ​​para o Chrome e o Safari.

“O navegador Brave enfatiza a segurança e a privacidade. Para começar, ele vem com um bloqueador de anúncios embutido para que os popups não sobrecarreguem sua navegação e os sites não possam rastreá-lo também. Para aprimorar ainda mais o controle, o Brave apresenta configurações avançadas de segurança”, escreveu a equipe da Popular Science.

Navegador Brave
Navegador Brave já é considerado uma alternativa viável ao Chrome

O Brave utiliza um token ERC20 chamado Brave Attention Token (BAT) para incentivar os criadores de conteúdo, principalmente os YouTubers.

O Brave Browser recentemente ultrapassou 3 milhões de usuários, impulsionado principalmente por um fluxo de criadores e editores digitais que chegam ao ecossistema Brave por seu modelo transparente de compartilhamento de receita de propaganda que usa criptomoedas para compensar os editores.

Mais de 18.000 publicadores e criadores de conteúdo, registaram-se como publicadores verificados, permitindo-lhes ganharem BATs que são doados por usuários. Destes, a grande maioria – 13.500 – são streamers do YouTube e do Twitch, provavelmente devido ao fato das plataformas de vídeo terem cortado significativamente a receita de anúncios.

Mais importante, dezenas de milhares de editores e criadores do ecossistema Brave estão sendo pagos em moedas digitais, incluindo BAT, EthereumBitcoin, demonstrando um caso prático de uso de moedas de consenso descentralizadas em uma das indústrias mais competitivas em tecnologia.

É difícil considerar o Brave como um dApp porque é baseado no mesmo protocolo em que o Chrome é baseado. Mas, o modelo principal do navegador gira em torno do Ethereum e seu token chamado BAT, que permitiu que o Brave competisse com os principais navegadores como o Opera e o Firefox nos últimos meses.

Em termos de interface de usuário e experiência do usuário, os dApps ainda estão muito atrás de aplicativos e plataformas centralizados. Mas, os aplicativos que funcionam como uma ponte entre os dApps e as plataformas centralizadas, como o Brave, facilitarão o processo de os usuários se sentirem à vontade com os dApps e suas estruturas descentralizadas.

Fonte: CCN

 

Deixe um comentário