Resgate de US$ 2,3 milhões em Bitcoin

Resgate de US$ 2,3 milhões em Bitcoin

Travelex, empresa com sede em Londres, sofreu no dia 11 de janeiro, um ataque de ransomware, e realizou pagamento em resgate de quase US$ 2,3 milhões em Bitcoin (BTC) para hackers.

A empresa, que é renomada por sua cadeia de quiosques de câmbio com localização desde aeroportos a pontos turísticos do mundo inteiro, foi infiltrada no ultimo dia de 2019, por criminosos virtuais através de uma rede de injeção de ransomware, segundo fontes mencionadas pelo Wall Steet Journal, no dia 9 de abril.

O ataque foi confirmado pela empresa assim que a invasão aconteceu. Mas, não foi revelado de imediato pela Travelex o pagamento de resgate de aproximadamente 285 BTC, após ficarem com os sistemas off-line por semanas.

Nomeado de Sodinokibi (ou “REvil”), a invasão é caracterizada como sendo um ataque de malware que iniciou vazar dados hackeados de diversas empresas, como a CDH Investments e a Travelex.

Resgate de US$ 2,3 milhões em Bitcoin

Pedir resgate têm sido uma meta para cibercriminosos

Hackers vêm se mostrado mais potentes durante isolamento, medida necessária para combate ao novo coronavírus, em que funcionários vem trabalhando em casa, dizem autoridades americanas. De acordo com eles, os criminosos virtuais vêm procurando brechas nas redes corporativas que não estão com monitoramento efetivo por motivos de bloqueios globais.

Consultado pelo WSJ, porta-voz da Travelex explicou que autoridades britânicas estão cursando investigações, e se recusou a revelar mais detalhes sobre o ataque ao ransomware.

Para deixar claro, no Reino Unido não é ilegal realizar pagamento de resgates. Mas, a Agência Nacional de Crimes do país aconselha que isso seja pois isso pode incentivar cada vez mais os criminosos virtuais.

Compartilhe este post

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário