30 vítimas de Scam perderam cerca de US$ 1,34 milhões

A polícia tailandesa acredita que o número total de vítimas é de 140 pessoas.

30 pessoas na Tailândia apresentaram queixa à polícia depois de supostamente perder 42 milhões de baht (US$ 1,34 milhão). As queixas afirmam que foram induzidos a investir no CryptoMining.Farm, um site de mineração de blockchain, de acordo com um relatório do Bangkok Post.

As 30 vítimas hoje, que apresentaram sua queixa oficial na Divisão de Supressão de Crimes Tecnológicos na segunda-feira, fazem parte de um grupo muito maior que foi envolvido no escândalo relacionado ao bitcoin, que a polícia acredita ser de cerca de 140 pessoas.

Acredita-se atualmente que CryptoMining.Farm é operado pela Lifetime Technology Co Ltd. De acordo com a queixa apresentada pelas vítimas, esta empresa é propriedade da Pimongkol Tawpibarn.

Falando ao Bangkok Post, uma das vítimas que decidiu permanecer anônima, disse que o dono do site prometeu aos investidores um retorno garantido de 70% ao ano – um retorno incrivelmente alto.

30 vítimas de Scam perderam cerca de US$ 1,34 milhões.

O número de fraudes, particularmente no setor de criptomoedas e câmbio, está em ascensão. Os golpistas muitas vezes tentam enganar as pessoas para que invistam em seu esquema fraudulento, prometendo retornos ultrajantes, como o que foi feito neste caso. No entanto, é importante que os consumidores estejam cientes – se parece bom demais para ser verdade, provavelmente é.

Os investidores que aderiram ao site de mineração blockchain celebraram contratos com a empresa. Segundo a fonte não identificada, esses contratos afirmavam que os investidores poderiam sacar seu dinheiro a qualquer momento, sem quaisquer condições.

O site de mineração oferece aos consumidores uma série de contratos de mineração blockchain para investir com vencimentos de três meses para compactos vitalícios.

“Mas a partir de agosto o proprietário começou a impor condições para retirar o dinheiro”, afirmou a vítima. “Então, no início deste mês, o site anunciou que começaria a devolver os investidores em 84 prestações – o que levaria mais de sete anos para ser concluído”.

Segundo a fonte, esses reembolsos deveriam ser feitos em moedas estrangeiras que não são legalmente permitidas pelas leis tailandesas.

Traduzido e adaptado de : financemagnates.com

Deixe um comentário