Adoção de Stablecoins sobe na zona rural da Coréia do Sul

Adoção de Stablecoins sobe na zona rural da Coréia do Sul

Localizado na província rural de Chungcheong do Sul, o Condado de Buyeo da Coréia do Sul, tem notado um forte interesse em uma stablecoin local movida a blockchain desde sua criação no início de 2019.

De acordo com um relatório publicado por Donga, idosos residentes compõe a maioria da população do condado. Os dados do censo indicam que cerca de 75.000 pessoas vivem lá no total. O município criou um token local chamado “Goodtrae Pay” em 2019, a um custo de mais de US$ 267.000.

Stablecoins aumentando pagamentos

Atualmente, aproximadamente US$ 48,5 milhões em tokens foram utilizados ​​em uma tentativa para fortalecer a adoção de pagamentos sem contato – stablecoins. Além disso, o sistema também utiliza um cartão inteligente baseado em comunicação de campo próximo, ou NFC. O NFC visa fornecer aos residentes uma forma de pagamento, embora eles não possuam um smartphone.

De acordo com números publicados pelo município de Buyeo, cerca de 54% de seus moradores fizeram o download do aplicativo ou usaram um cartão inteligente para pagar com o Goodtrae Pay. Contudo, ao menos 8% dos tokens recebidos pelas empresas locais ainda não foram descontados no decreto.

O projeto Goodtrae Pay foi apoiado por uma empresa de tecnologia chamada InJoyWorks Inc., que também se animou por tornar os cartões inteligentes um método de pagamento com taxa zero para os usuários.

Antes do COVID-19

Foi esclarecido pelo município que a adoção não foi impulsionada pela pandemia do COVID-19. Eles disseram que a tendência de alta do ativo tem disparado desde que o cartão inteligente foi lançado no final de 2019.

Recentemente, o governo sul-coreano anunciou seus planos de investir mais de US$ 48,2 bilhões em Blockchain e outras tecnologias da Indústria 4.0 até 2025. O objetivo da nação é promover a digitalização de todas as indústrias na próxima era pós-pandêmica.

Andong, uma cidade na província de Gyeongbuk, na Coréia do Sul, anunciou em 7 de julho que recebeu uma permissão para operar uma zona de livre comércio de cânhamo industrial.

Veja mais: Notícias

Compartilhe este post

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *