Após hack de US$ 16 milhões, exchange está pronta para reabrir

Após hack de US$ 16 milhões, exchange está pronta para reabrir

A exchange de ativos digitais Cryptopia recebeu luz verde para reabrir depois que a polícia da Nova Zelândia anunciou que quase concluiu a investigação em seus escritórios. A plataforma de negociação de ativos digitais sofreu uma violação de segurança no mês passado, quando, de acordo com uma estimativa, até US$ 16 milhões em criptomoedas foram roubados.

De acordo com policiais, a Cryptopia agora pode reabrir a qualquer momento

“Concluímos a parte principal do trabalho exigido pelo High Tech Crime Group nas instalações comerciais da Cryptopia, embora a equipe da HTCG permaneça lá concluindo aspectos de seu trabalho”, disse o inspetor de detetives Greg Murton, citado pelo The New Zealand Herald.

Murton observou ainda que o gerenciamento da Cryptopia obteve acesso total às suas instalações e instalações comerciais. Ele também enfatizou que a “investigação não está impedindo que seus negócios voltem a funcionar”. O inspetor se recusou a indicar se ou quando as autoridades poderiam impor quaisquer acusações no caso.

Após hack de US$ 16 milhões, exchange está pronta para reabrir.

A quantidade exata de criptomoeda presumivelmente roubada no assalto ainda é desconhecida e Greg Murton se recusou a comentar o assunto. Especialistas da empresa de dados Elementus acreditam que as moedas digitais, compreendendo tokens ethereum e ERC20, valem quase US$ 16 milhões, o que é muito mais do que as estimativas iniciais após a notícia de meados de janeiro.

Cryptopia coopera com a investigação, diz a polícia

Um relatório do final do mês passado sugeriu que o ataque continuou mesmo depois que os investigadores chegaram aos escritórios da central de Christchurch. No entanto, Murton se recusou a comentar essas alegações ou discutir a sugestão de que uma parte dos fundos roubados tenha sido identificada e congelada.

Policiais notaram que os funcionários estão cooperando com as agências policiais e outras agências governamentais, incluindo a Unidade de Crimes de Alta Tecnologia. O diretor da Cryptopia, Pete Dawson, afirmou que as informações sobre transferências de criptomoedas foram mal interpretadas, mas ele não disse quanto dinheiro digital estava faltando.

Questionados pelo jornal local, os fundadores da Cryptopia, Adam Clark e Rob Dawson, não forneceram um prazo para a retomada das atividades da exchange. Seu site ainda exibe o anúncio original sobre a violação de segurança, resultando em “perdas significativas”, bem como um link para o comunicado de imprensa emitido pela polícia da Nova Zelândia.

Traduzido e adaptado de : news.bitcoin.com

Deixe um comentário