Argentina impõe controles de capital: Caso forte para a adoção do Bitcoin?

Argentina impõe controles de capital: Caso forte para a adoção do Bitcoin?

O governo da Argentina impôs controles de capital a seus cidadãos em resposta a crescentes questões financeiras para o país. O país sul-americano limitou as compras em dólares a apenas US$ 10 mil por mês, depois que US$ 3 bilhões foram retirados de suas reservas em moeda estrangeira somente na quinta e sexta-feira da semana passada. Está na hora de mudar para o Bitcoin?

Argentina à borda do padrão

A moeda nacional da Argentina, o peso, caiu em queda livre nas últimas semanas, enquanto o governo tenta pagar suas dívidas de curto prazo. O peso caiu mais de 25% apenas no último mês. As taxas de juros dispararam fortemente quando o banco central argentino tentou controlar sua dívida, tomando a decisão de adiar na quarta-feira os pagamentos dos US$ 7 bilhões em dívidas este ano.

A decisão vem do presidente Mauricio, que cumpriu a promessa de se livrar da intervenção do Estado na economia. Agora ele está voltando aos seus ideais ao impor controles de moeda. O atual cenário político na Argentina está sugerindo que Mauricio e seu partido perderão o poder nas próximas eleições de outubro. Este fato está assustando muitos investidores no país.

A oposição vem pedindo controles de moeda, alegando que o governo estava em um “default virtual”. As reservas do banco central caíram quase US$ 12 bilhões devido à incerteza política.

Argentina impõe controles de capital: Caso forte para a adoção do Bitcoin?
Argentina impõe controles de capital: Caso forte para a adoção do Bitcoin?

Bitcoin como um refúgio seguro

Um dos aspectos mais atraentes do Bitcoin é o fato de não ser controlado por nenhuma parte. As moedas fiduciárias tradicionais são controladas pelo estado, permitindo o controle total da política monetária do país. Eles podem ajustar as taxas de inflação, alterar as taxas de juros e, neste caso especificamente, implementar controles de moeda para informar aos cidadãos o que eles podem ou não fazer com seu dinheiro.

Se o peso continuar caindo, podemos ver outra moeda fiduciária sofrer hiperinflação. Os cidadãos continuarão a perder a confiança em sua moeda estadual e procurarão outras alternativas. E se essas restrições permanecerem em vigor ou piorarem, o dólar não será uma opção.

Bitcoin e outras criptomoedas podem ser o porto seguro que o povo argentino precisa ao enfrentar essa incerteza econômica. Uma moeda em queda livre não será aceita por muitas pessoas, pois não há garantia de que valerá nada no dia seguinte. O Bitcoin pode preencher o vazio, pois as pessoas enfrentam mais e mais dificuldades tentando garantir sua riqueza.

Traduzido e adaptado de: bitcoinist.com

Deixe um comentário