Australianos e neozelandeses podem usar Bitcoin em máquinas de venda automática

Australianos e neozelandeses podem usar Bitcoin em máquinas de venda automática

As máquinas de venda automática desenvolvidas pela distribuidora e engarrafadora de refrigerantes da Ásia-Pacífico Coca-Cola Amatil irão aceitar pagamentos em criptomoedas, incluindo bitcoin. A iniciativa está acontecendo em parceria com a plataforma de ativos digitais Centrapay.

A rede, que contém cerca de 2.000 máquinas de venda automática da Coca-Cola Amatil na Austrália e na Nova Zelândia disponibilizará a possibilidade de compra por criptomoedas. Então, por meio do uso das câmeras de smartphone dos consumidores para escanear um adesivo de pagamento de código QR. Mas, a condição é que o usuário tenha a Sylo Smart Wallet instalada.

O Sylo Smart Wallet é um aplicativo descentralizado que une serviços de mensagens com uma carteira digital. Possuindo suporte para os mais usados ativos digitais, como Bitcoin (BTC) e qualquer token ERC-20.

Aumento do uso de bitcoin durante pandemia

O CEO da Centrapay, Jerome Faury, fez uma observação. Qual a maior conscientização na redução o contato físico em locais de vendas devido à pandemia causada pelo COVID-19? O contrato da empresa com a Coca-Cola Amatil foi visto como um primeiro passo para tornar mais simples o acesso à criptografia para consumidores mundiais.

“Agora, como mostramos como ele pode funcionar na Austrália e na Nova Zelândia, estamos buscando expandir os negócios globalmente. Estabelecemos uma presença na América do Norte e teremos como alvo o mercado norte-americano a seguir”, ele acrescentou.

A empresa tem o objetivo de acabar com as dificuldades da adoção das tecnologias Web 3.0. Principalmente, ativos digitais e serviços de identidade digital, que confere a “complexidade de integração” e “más experiências do usuário”.

Blockchain já foi usada por parceiros da Coca-Cola

A Centrapay e a Coca-Cola Amatil estão focadas em consumidores e comerciantes, e enquanto isso, outras engarrafadoras da Coca-Cola já usam a tecnologia blockchain no setor da cadeia de suprimentos.

A Coke One North America, empresa responsável por gerenciar operações de tecnologia da informação para engarrafadoras da Coca-Cola, iniciou em novembro de 2019 o uso de solução em blockchain criada pela empresa de softwares alemã SAP para realizar gerenciamento de cadeia de suprimentos. A empresa tem função de supervisar diversas franquias que realizam trabalho de fabricação, engarrafamentos e envio de aproximadamente 160.000 pedidos de produtos da Coca-Cola por dia.

Veja mais em: Criptomoedas | Blockchain | Notícias

Compartilhe este post

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário