Banco central da Austrália anuncia projeto CBDC com ConsenSys

Banco central da Austrália anuncia projeto CBDC com ConsenSys

O banco central da Austrália fez parceria com o Commonwealth Bank of Australia (CBA), o National Australia Bank (NAB), o grupo de investimentos Perpetual e a empresa de blockchain ConsenSys.

Juntas, as cinco entidades pesquisarão os casos de uso em potencial e as implicações de uma moeda digital do banco central (CBDC) usando a tecnologia de razão distribuída (DLT) baseada em Ethereum.

Ethereum cobra taxas de gás – isto é, o blockchain Ethereum cobra das pessoas para fazer transações nele. O Reserve Bank of Australia (RBA) não explicou por que prefere o Ethereum, uma tecnologia também muito usada no comércio.

Este projeto recém-anunciado terminará antes do final do ano. O banco planeja digeri-lo em um relatório para emissão no próximo ano.O RBA diz que o projeto baseado em pesquisa é parte de seus esforços contínuos em torno do CBDC. Isso apesar do banco central ter dito apenas dois meses antes que não havia um caso de política forte para a emissão de um CBDC.

O que o projeto vai explorar?

Como parte da pesquisa, o RBA deseja desenvolver uma prova de conceito (POC) para a emissão de um CBDC tokenizado para “participantes do mercado de atacado”.

Ele cita uma moeda digital usada para o financiamento, liquidação e reembolso de um empréstimo, que também pode ser emitido em um livro razão baseado no Ethereum.

“Com este projeto, pretendemos explorar as implicações de um CBDC para a eficiência, gestão de risco e inovação nas transações do mercado financeiro de atacado”, disse a governadora assistente do RBA, Michele Bullock.

“Embora o caso para o uso de um CBDC nesses mercados permaneça uma questão em aberto, temos o prazer de colaborar com os parceiros da indústria para explorar se há um papel futuro para um CBDC de atacado no sistema de pagamentos australiano”, acrescenta.

China segue em frente

Enquanto a Austrália está apenas começando, a China avançou a todo vapor com seu projeto CBDC.

O Banco Popular da China (PBOC) anunciou no mês passado que processou mais de três milhões de transações digitais de yuans desde que começou a testar seu CBDC no final do ano passado.

O vice-governador do PBOC, Fan Yifei, diz que até o “final de agosto”, o banco processou 3,1 milhões de transações. O valor total deles soma RMB 1,1 bilhão (US$ 162 milhões).

“Um total de 113.300 carteiras digitais pessoais e 8.859 carteiras digitais corporativas foram abertas”, disse o vice-governador.

O PBOC também planeja pilotar o yuan digital nos Jogos Olímpicos de Inverno de 2022 em Pequim. Até agora, o banco concluiu pilotos em Shenzhen, Suzhou e Xiong’an.

O banco implementou mais de 6.700 casos de uso piloto. Eles cobrem o pagamento de contas, serviços de alimentação, transporte, compras e serviços governamentais. Entre as tecnologias testadas estão o pagamento com yuan digital, como códigos de barras, reconhecimento facial e tap-and-go.

À luz do COVID-19, também lançou um piloto de “envelope vermelho” e-yuan para trabalhadores médicos em Luohu, um distrito de Shenzen. Isso significou que cerca de 5 mil profissionais da área de saúde receberam subsídios no formato de envelopes vermelhos e-yuan para gastar em comerciantes designados em Luohu.

O progresso da China mostra alguns dos casos de uso em potencial que a Austrália pode descobrir em seu próprio projeto de pesquisa CBDC.

Traduzido e adaptado de: fintechfutures.com

Compartilhe este post

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário