Banco Central russo poderá lançar rede de pagamentos com base no Ethereum

Olga Skorobogatova, a primeira vice-governadora do Banco Central da Rússia, informou que uma proposta para uma rede de pagamentos da União Econômica da Euroásia (EAEU), poderia ser implantada baseada na Ethereum chamada Masterchain.

De acordo com um artigo da mídia estatal Tass, em 3 de abril de 2018, Skorobogatova declarou:

“Estamos atualmente discutindo a possibilidade de criar novas tecnologias para transmitir mensagens e pagamentos em toda a Euroásia como uma infra-estrutura supranacional. Isso nos permitiria usar as tecnologias de contabilidade distribuída, blockchain, no espaço do EAEU, liquidar pagamentos e transmitir informações financeiras evitando os sistemas de pagamento atuais”

Embora as declarações anteriores sobre o estabelecimento de um “espaço de pagamento único”, incluindo um de Vladimir Putin, parecessem deixar a porta aberta para a emissão de uma criptomoeda P2P, o último relatório se concentrou em transações entre bancos. De acordo com Skorobogatova, a plataforma será lançada primeiro na Rússia, depois nos outros estados membros do sindicato: Armênia, Belarus, Cazaquistão e Quirguistão.

A plataforma Masterchain foi desenvolvida pelo banco central, a Federação Russa FinTech (que está intimamente ligada ao banco central e lista Skorobogatova como sua presidente do conselho de supervisão) e de outros bancos russos. Seu protótipo foi lançado pela primeira vez em 2016.

Em comentários feitos no final de 2017, Skorobogatova sugeriu que, além de construir uma rede de pagamentos em toda a EAEU, a Rússia poderia considerar a participação no desenvolvimento de uma moeda digital que serviria ao sindicato como um todo.

Essas mesmas observações pareciam indicar que tal moeda também poderia ser emitida em nome dos países do BRICS – como o Brasil, a Rússia, a Índia, a China e a África do Sul são coletivamente conhecidos. Não está claro se Skorobogatova imaginou uma moeda única para todos os países BRICS e EAEU, ou duas moedas separadas, ambas válidas na Rússia. No momento da declaração, ela não ofereceu nenhuma visão sobre como rivais geopolíticos notórios, China e Índia, poderiam ser induzidos a aceitar uma moeda comum.

Compartilhe este post

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário