Binance e Ucrânia capturam cibercriminosos lavando US$ 42 milhões

Binance e Ucrânia capturam cibercriminosos lavando US$ 42 milhões

A maior exchange de criptomoedas do mundo, Binance, está colaborando com as autoridades policiais da Ucrânia para derrubar alguns esquemas de lavagem de dinheiro em grande escala.

Trabalhando com a exchange, a polícia cibernética da Ucrânia identificou e prendeu um grupo de criminosos envolvidos em uma operação de ransomware e lavagem de dinheiro de US$ 42 milhões; disse a Binance em entrevista.

De acordo com o relatório, desde 2018, o grupo criminoso tem lavado milhões de dólares em criptomoedas. Um representante da exchange disse que os suspeitos eram todos cidadãos ucranianos e foram presos em junho de 2020.

De acordo com Binance, o grupo operava principalmente na Ucrânia, mas também estava envolvido em vários ataques cibernéticos em escala global. O representante se recusou a fornecer detalhes adicionais sobre o tamanho do grupo ou outros indivíduos e entidades envolvidos.

Contudo, logo após a exchange começar a cooperar com as autoridades ucranianas no início de 2020, a investigação criminal bem-sucedida ocorreu.

Binance rastreando transações

A investigação faz parte do chamado projeto “Bulletproof Exchangers”, que visa rastrear transações entre a Binance e entidades de alto risco.

Investigações desse tipo são conduzidas principalmente pela unidade de inteligência de risco interna da Binance conhecida como Binance Sentry, bem como um braço de análise, a divisão Security Data Science.

Segundo o representante, a exchange lida com solicitações de aplicação da lei de várias jurisdições em todo o mundo. Conforme comunicado anteriormente, em setembro de 2019, a exchange estava envolvida em uma investigação semelhante no Reino Unido. A exchange disse que ajudou promotores britânicos a investigar uma fraude online que causou US$ 51 milhões em perdas às vítimas.

Além disso, os esforços da exchange para ajudar a Ucrânia a combater os crimes criptográficos locais têm como pano de fundo uma cooperação estabelecida entre a exchange e a ex-República Soviética. A Binance assinou um Memorando de Entendimento com o Ministério da Transformação Digital da Ucrânia, no final de 2019, para ajudar a Ucrânia a desenvolver legislação relacionada a criptomoedas.

De acordo com um relatório da Chainalysis, a Binance and Huobi exchange receberam, em 2019, mais de 52% de todas as transferências ilícitas de Bitcoin (BTC), com a Binance sendo responsável por mais de 27% do total.

Veja mais: Criptomoeda | Notícias

Compartilhe este post

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.