Bitcoin atinge US$ 64.863,10 e quebra o recorde de trilhões de dólares

Bitcoin atinge US$ 64.863,10 e quebra o recorde de trilhões de dólares

O Bitcoin está em alta, já que as políticas governamentais contra ele em todo o mundo, incluindo a Nigéria, parecem incapazes de impedir que o ativo digital ultrapasse a próxima marca de US$ 100 milhões.

Este aumento no preço do bitcoin reflete que a criptomoeda mais popular está se aproximando da marca, já que se aproxima de US$ 65.000 na madrugada de quarta-feira, 13 de abril de 2021.

Depois de ser negociado abaixo de US$ 64.000 durante o dia anterior, a criptomoeda subiu além de 5% para chegar a US$ 64.516, seu preço mais alto desde que foi criado em 2009. O aumento foi impulsionado quando mais de 310.996 bitcoins no valor de US$ 16,28 bilhões foram negociados nas últimas 24 horas.

Isso iluminou o bitcoin, elevando sua capitalização de mercado para mais de US$ 1,20 trilhão. Antes do recente aumento, o máximo histórico do bitcoin foi de US$ 63.853, de acordo com o monitor de criptomoeda, Coindesk.

Em 2009, o bitcoin custava US$ 0 e, avançando para abril de 2021, ele tinha mais de US$ 1,20 trilhão em participação de mercado. Esse aumento torna o bitcoin o ativo mais rápido a atingir US$ 1 trilhão e estável na marca.

Antes do bitcoin, apenas gigantes da tecnologia como Microsoft, Apple, Amazon e Google conseguiam esse feito com o. No entanto, eles levaram 44 anos, 42 anos, 24 anos e 21 anos, respectivamente, para atingir a marca de um trilhão de dólares.

Para o ativo digital, foi uma jornada de 12 anos, a mais curta da história.

Reagindo a esse movimento que bateu recordes, o fundador da Microstrategy, Michael Saylor, disse: “Bitcoin é a tecnologia mais poderosa deste século”.

Traduzido e adptado de: ripplesnigeria.com

Compartilhe este post

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *