Bitcoin atinge US$8K após choque causado pelo coronavírus

Bitcoin atinge US$8K após choque causado pelo coronavírus

Após queda de março, causada pela pandemia do coronavírus, o preço do bitcoin finalmente se recupera, voltando para a US$ 8.000 em 29 de abril. Entretanto em uma boa semana de ganhos, com impulsionamento de mercados.

Sete semanas atrás, a moeda teve uma queda de 60%, chegando a US$ 3.600 – recorde mínimo já visto em mais de um ano. Durante atual período de instabilidade, os níveis ainda não tinham se estabilizado, com altas na Bitstamp de US$ 8.013. O recente aumento de 10% na última semana ainda é mantido, mostrando conquista de resistência média móvel de 50 e 200 dias. A próxima aposta é de aproximadamente US$ 8.500.

Bitcoin atinge US$8K após choque causado pelo coronavírus

Reduzir para metade é o objetivo final

Contudo, considerando os ganhos desse ano, o bitcoin ultrapassa o dólar e ações, com performance de 9,5%, comparadas com os 12,1% do ouro. Apenas 2 semanas antes da recompensa do terceiro halving do bitcoin, causando queda da inflação para 1,8%, e consequentemente diminuindo pela metade a oferta acessível de novos bitcoins com lançamento de 10 em 10 minutos. Os interesses nisso estão além da criptomoeda, em que a mídia está observando como potente fonte de “nova classe de milionários do bitcoin”.

As opiniões de analistas se dividem sobre o que o halving no preço pode causar em que o PlanB – desenvolvedor do modelo de previsão do stock-to-flow, está alegando que, assim que mineradoras já realizaram precificação de qualquer mudança de receita.

Os analistas têm opiniões contraditórias sobre o impacto do halving, com o PlanB, criador do modelo de previsão de estoque para fluxo, argumentando que as mineradoras já precificaram qualquer mudança de receita.

Veja mais em: Criptomoedas

Compartilhe este post

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.