Bitcoin cai abaixo de US$30.000

Bitcoin cai abaixo de US$30.000

Apesar do Bitcoin (BTC) cair abaixo de US$30.000 pela primeira vez em um mês, as métricas da cadeia sugerem que as baleias podem estar continuamente acumulando BTC.

De acordo com o relatório “The Week On-Chain” da Glassnode, as reservas de Bitcoin das exchanges centralizadas continuaram a evaporar, apesar do momento de baixa recente, com uma média de 36.000 Bitcoin (no valor de cerca de US$1 bilhão) sendo retirados das exchanges mensalmente.

Glassnode infere que as reservas de Bitcoin em queda abaixo nas exchanges indicam que os grandes investidores estão movendo o BTC para um armazenamento seguro em vez de deixar suas moedas nas exchanges em preparação para a venda.

Além disso, a Glassnode também identificou um aumento recente no número de entidades controlando Bitcoin desde maio, que aumentou de cerca de 250.000 para quase 300.000. Glassnode descreve “uma entidade” como um cluster único na cadeia de endereços associados.

O provedor de análises on-chain observou que o número de “entidades emissoras” – clusters de endereços exclusivos associados à venda – caiu cerca de um terço de 150.000 para 100.000, enquanto as “entidades receptoras” – endereços vinculados à acumulação ou retenção – aumentaram em cerca de 20% de 190.000 para 250.000 no mesmo período.

Apesar de enfatizar os sinais que sugerem acumulação, Glassnode observou o sentimento do mercado fortemente dividido, prevendo volatilidade extrema para os mercados:

“Temos um mercado extremamente dividido e com uma provável expansão da volatilidade logo ali.”

Ele acrescentou que as mineradoras também estão atualmente em modo de acumulação, apesar das despesas incorridas na grande migração após a repressão da mineração na China. A métrica de mudança de posição líquida da mineradora indica que mais de 3.300 BTC por mês estão sendo acumulados.

Veja mais em: Criptomoedas | Notícias

Compartilhe este post

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *