Bitcoin enfrenta “ponto de inflexão” devido a Covid-19

Bitcoin enfrenta "ponto de inflexão" devido a Covid-19

De acordo com o empresário Cameron Winklevoss, o bitcoin (BTC) enfrentará um “ponto de inflexão’ histórico em sua trajetória devido ao Coronavírus. Um dos gêmeos Winklevoss, que possui uma corretora de criptomoedas chamada Gemini, declarou em seu twitter em 12 de abril, ressaltou a importância do Coronavírus para o Bitcoin e seus usuários.

Winklevoss diz: “”Hodl” your BTC. Essa pandemia será um ponto de inflexão para o Bitcoin e o Metaverso”.

Quando Cameron diz para segurar o Bitcoin, ele tinha como intenção dizer que o perfil público da criptomoeda passaria por uma modificação nas condições atuais.

Mas seu otimismo não é por nada. O Bitcoin nasceu de uma crise financeira que antecete à esta, e segundo economistas se tratava de uma crise muito menos severa do que a crise do Coronavírus. E o mercado parece provar essa teoria.

Bitcoin enfrenta "ponto de inflexão" devido a Covid-19

Bitcoin permanece um pouco suscetível a mudanças nos mercados tradicionais

O petróleo, por outro lado, retornou esta semana após um acordo dos países da OPEP+ para cortar a produção em aproximadamente 10%. Contudo, já existem sinais de que essa porcentagem não é suficiente.

O chamado contango do petróleo – uma estrutura de preços que pode sinalizar excesso de oferta em uma commodity – continuou a crescer, apesar do acordo.

“A situação de excesso de oferta é tão grande e a interpretação do negócio no mercado é que não basta”, disse o presidente da Lipow Oil Associates LLC, Andy Lipow.

No entanto, o Bitcoin permanece um pouco suscetível a mudanças nos mercados tradicionais, algo que os analistas esperam que continue a passar, pois a atenção se concentra na expectativa de redução de blocos do próximo mês pela metade.

Ao contrário do petróleo, o BTC/USD nunca foi tão vendido nessa quantidade tanto quanto agora, que já está na metade. O índice de força relativa de 12 meses do Bitcoin, ou RSI, está atualmente baixo o que ocorreu apenas três vezes em sua existência.

Compartilhe este post

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.