BitFlyer Blockchain revela aplicativo de votação entre acionistas

BitFlyer Blockchain revela aplicativo de votação entre acionistas

Revelado lançamento de um aplicativo para votação dos acionistas pela bitFlyer blockchain Holdings, que tem sede no Japão. O anúncio feito pelo bitFlyer Blockchain detalhou que o novo aplicativo, de nome bVote, tem o objetivo de fazer com que empresas japonesas sejam capazes de liderarem assembleias gerais dos acionistas sem necessidade de presença física.

Através do bitFlyer, o aplicativo poderá barrar a fraude e manipulação de votos. Os usuários precisam digitalizar o cartão My Number (parecido com o Social Security Number nos Estados Unidos) para se identificarem.

A tecnologia será testada no dia 26 de junho em assembleia de acionistas própria da empresa.

Evitando manipulação dos votos

O CEO da bitFlyer Blockchain, Yuzo Kano, falou sobre a dificuldade de fazer uma reunião livre de fraudes virtuais sem a tecnologia blockchain. Ele disse também que as pessoas que possuem ações legítimas têm o direito de exercer seus direitos de voto, desde que “não haja manipulação do voto e de seu processo de agregação”.

A assembleia justa também preza pela capacidade de verificação dos formulários de procuração, para que não sejam modificados. Kano disse ainda que:

“É impossível alterar registros no blockchain e todas as partes interessadas podem verificá-los. Você também pode ver como certos formulários de proxy foram exercidos no passado na blockchain. Como as mesmas assinaturas eletrônicas são usadas todas as vezes, torna-se óbvio se algumas pessoas da terceira parte usam uma nova.”

Ao se tratar da transparência de todo mecanismo de votação, Kano falou que “uma vez que todos os resultados da votação são registrados, sempre podemos voltar e verificá-los depois, se houver manipulação”.

Ainda não houveram questionamentos para a empresa sobre o bVote, mas o CEO da empresa pensa que, a procura do aplicativo vai ser maior à medida que as pessoas forem alterando o estilo de vida durante atual pandemia, em que se faz necessário o trabalho remoto e a digitalização de processos.

A concorrente do bitFlyer, Coincheck, disse no dia 8 de junho que está pensando na possibilidade de aderir o sistema de reuniões virtuais de acionistas na empresa. A firma também tem a intenção de usar a tecnologia blockchain para que seja reduzido o risco de falsificação de votos.

Veja mais em: Blockchain | Notícias

Compartilhe este post

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário