BlackRock: Bitcoin chamou nossa atenção

BlackRock Bitcoin chamou nossa atenção

O CEO da Blackrock, Larry Fink, diz que o Bitcoin (BTC) está no radar de sua empresa, acompanhando a rápida valorização da criptomoeda nos últimos meses.

No Conselho de Relações Exteriores ao lado do ex-governador do Banco da Inglaterra, Mark Carney, Fink disse:

“O Bitcoin chamou a atenção e a imaginação de muitas pessoas. Ainda não testado, muito pequeno em relação a outros mercados. Pode evoluir para um mercado global? Possivelmente.”

Fink não é o único executivo da BlackRock a alardear o valor potencial do Bitcoin. No mês passado, o diretor de investimentos da empresa, Rick Rieder, disse à CNBC que não apenas o Bitcoin “veio para ficar”, mas que “tomará o lugar do ouro em grande parte”.

Anteriormente, comentários como esses teriam sido considerados altamente irregulares vindos de chefes institucionais, sem mencionar o maior gestor de ativos do mundo com ativos sob gestão de US$7,4 trilhões em 2019.

Mas a percepção do público sobre o Bitcoin mudou dramaticamente no ano passado. Fluxos recordes em produtos em escala de cinza, o crescimento dos títulos do tesouro corporativo Bitcoin e a emenda da Comissão de Valores Mobiliários do Guggenheim para obter exposição ao BTC representam uma mudança sísmica na adoção institucional.

Além desses movimentos, as lendas do investimento Paul Tudor Jones e Stanley Druckenmiller também estão apoiando o Bitcoin.

A demanda institucional por Bitcoin criou uma escassez alarmante no mercado, com empresas como PayPal e Cash App conquistando a maioria, senão todos, os BTC recém-extraídos. O PayPal sozinho está comprando quase 70% da nova oferta, de acordo com a Pantera Capital.

Atualmente, apenas 900 BTC são extraídos por dia. Com o aumento da demanda após a queda deflacionária de maio, os preços devem continuar em alta. Até o Citibank previu um preço comparativamente astronômico do Bitcoin até o final de 2021.

Embora a BlackRock não seja totalmente proprietária do Bitcoin, ela tem exposição indireta ao ativo por meio da MicroStrategy, uma empresa de inteligência de negócios que converteu seu balanço patrimonial para BTC. A BlackRock é o maior investidor da MicroStrategy com 15,2% de participação na empresa.

Veja mais em: Criptomoedas | Notícias

Compartilhe este post

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *