Blockchain ajuda bancos a sair da Idade da Pedra

Blockchain ajuda bancos a sair da Idade da Pedra

O Treasury Prime tem a intenção de melhorar as tecnologias disponíveis nos bancos dos EUA, conferindo automação por meio de APIs. Aparentemente, eles ainda fazem uso do blockchain básico para trabalhar com seus esforços de conformidade.

Melhorias tecnológicas futurísticas

O foco da empresa é unir fintechs e bancos “a API bancária mais abrangente de todos os tempos”. O diretor do Treasury Prime, Chris Dean, falou sobre o atraso tecnológico dos bancos dos EUA:

“O interessante aqui é que, nos EUA, o sistema bancário está 50 anos atrasado. E tudo o que estamos tentando fazer é realmente elevar isso em 20 ou 30 anos.”

A empresa trabalha com diversos negócios de criptomoeda e, ainda que não se especifique esses negócios, o Treasury Prime enfrenta dificuldades para achar um banco nos EUA que aceite esses clientes:

“Trabalharemos com qualquer pessoa, somos um fornecedor de tecnologia. Os bancos não necessariamente trabalharão com ninguém. Assim, para que você possa pagar ao banco, como alguns de nossos bancos são apenas da América do Norte, outro banco tem restrições sobre quem eles vão lidar. Mas provavelmente existem 5.000 bancos nos EUA, então há muitas variáveis ​​aqui.”

Reguladores acreditam no blockchain

Contudo, uma versão mais simples do Hyperledger Fabric é utilizada pela empresa, o que tem se mostrado bastante indubitável para os reguladores no momento de testes de estresse:

“Eles escolhem contas individuais e dizem: ‘Conte-me sobre essa conta. Prove que o saldo está correto e me prove que nada disso é lavagem de dinheiro’, e o modo como fazemos isso é o seguinte:’ Bem, aqui está a lista de transações e aqui está como você sabe as transações sobre ele. ” Porque todo mundo está assinado e aponta para a [transação] anterior.”

Um fato curioso é a falta da menção do blockchain no site da empresa.

Dean é otimista sobre a capacidade de fornecimento do Treasury Prime para os negócios de criptografia que são usados na automação de blockchain. Ao lidar com os bancos dos EUA, o CEO sente que está lidando com um retrocesso tecnológico.

Veja mais em: Blockchain | Notícias

Compartilhe este post

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.