“Blokchain pode tornar sistema financeiro mais seguro” diz chefe do FMI

O avanço do bitcoin e de outras moedas digitais pode tornar o sistema financeiro global mais seguro, apesar da perspectiva de acidentes “inevitáveis” que estão à espera de acontecer, disse a chefe do Fundo Monetário Internacional (FMI).

Christine Lagarde disse que algumas ferramentas construídas usando a tecnologia por trás do bitcoin têm o potencial de revolucionar o mundo das altas finanças tornando-as mais rápidas, baratas e seguras. Entre eles, há “ameaças reais e medos desnecessários”, disse ela.Um número crescente de consumidores tem usado criptomoedas como uma alternativa às antigas formas de manter e movimentar dinheiro e preferi-las aos bancos tradicionais, que caíram na crise financeira de 2008. No entanto, muitos perderam dinheiro com movimentos voláteis de preços e depois de algumas exchanges de criptomoedas terem sido invadidas.

Lagarde já emitiu alertas sobre os riscos representados pelo bitcoin e outras moedas digitais, exigindo que os reguladores globais encenem uma ofensiva usando sua tecnologia para “combater fogo com fogo”.

No mês passado, ela disse que as autoridades em todo o mundo podem aproveitar o potencial das criptomoedas para ajudar a controlá-las. Não fazer isso permitiria o desenvolvimento irrestrito de um “novo veículo potencialmente importante para lavagem de dinheiro e financiamento do terrorismo”, acrescentou ela.

O governador do Banco da Inglaterra, Mark Carney, chamou o bitcoin e outras criptomoedas de “arriscadas” e que não cumpriram sua função mais básica como dinheiro. O Bitcoin bateu quase US$ 20.000 em valor durante o ultimo natal Natal, antes de cair mais da metade no início deste ano.

Mas à frente do próximo relatório de estabilidade financeira do FMI, que analisa os riscos emergentes do mundo bancário, Lagarde disse que há méritos de olhar novamente para os ativos digitais. “Uma abordagem clara pode nos ajudar a aproveitar os ganhos e evitar as armadilhas”, disse ela.

Comparando desenvolvimentos recentes aos avanços da década de 1990, quando milhares de empresas de tecnologia começaram a entrar em colapso alguns anos depois, durante o crash das pontocom, ela disse que muitos ativos digitais estavam fadados ao fracasso. Mais de 1.600 moedas digitais estão em circulação, tendo aumentado em número nos últimos anos.

No entanto, assim como algumas tecnologias surgidas durante a era das pontocom transformaram o mundo, ela disse que as moedas virtuais que sobreviveram a esse processo de “destruição criativa” podem ter um impacto significativo sobre como economizamos, investimos e pagamos nossas contas.

Compartilhe este post

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário