Please enter CoinGecko Free Api Key to get this plugin works.

CBDC: Lavagem de dinheiro usando Yuan digital

Um tribunal da China condenou membros de uma gangue à prisão e ao pagamento de multas por lavagem de dinheiro de capitais utilizando a moeda digital do banco central, o yuan.

A Procuradoria Popular do distrito de Yuecheng, cidade de Shaoxing, província de Zhejiang, condenou 3 pessoas a penas de prisão que variam de sete a 16 meses por atividades de lavagem de dinheiro.

Os membros da gangue foram identificados apenas pelos nomes de família. Eles lavaram 200 mil yuans chineses (US$27.580) em formato digital durante quatro dias em meados de setembro, informou o site de negócios chinês, Mpaypass. Uma quarta pessoa foi presa, mas seu destino não foi especificado.

Um dos homens, que veio para Shaoxing em uma tentativa frustrada de encontrar emprego, viu um anúncio em seu hotel oferecendo uma comissão de 0,8% para pessoas que pudessem sacar yuans digitais com comerciantes locais. Após várias operações solo, ele recrutou sua namorada e seu amigo para ajudá-lo.

A gangue ofereceu aos comerciantes uma comissão de 1% a 1,5% para receberem yuans digitais de seus superiores e trocá-los por dinheiro. A gangue usou ferramentas de bate-papo para se comunicar. Zhang e Kuo receberam uma comissão de 0,5%. A publicação dizia:

“As transações de pagamento digital em RMB (yuan) são altamente privadas e gangues fraudulentas no exterior aproveitam esse recurso. Poucas lojas aceitam o yuan digital.”

Organizações de segurança pública receberam um relatório sobre fluxos anormais de yuans digitais entre comerciantes e rapidamente prenderam os membros da gangue.

O yuan digital oferece anonimato controlável, conforme necessário para a prevenção do crime, de acordo com atuais e antigos funcionários do Banco Popular da China.

Relatos de fraude usando o yuan digital são raros. Em janeiro, o website Cnstock, que se autodenomina “a plataforma de divulgação de informação jurídica do mercado de capitais da China”, relatou um caso semelhante em Xangai, ocorrido em maio de 2023. Foi descrito como o primeiro do gênero naquela cidade.

Oito pessoas, incluindo comerciantes, foram condenadas e receberam penas entre quatro e 54 meses de prisão, mais multas, no caso de Xangai. Eles lavaram um total de US$1,379 milhão, parte dos quais provenientes de fraude em redes de telecomunicações.

A capacidade de usar apenas números de telefone para abrir contas digitais em yuans foi crucial na implementação desse esquema. As atividades ilícitas foram descobertas depois que funcionários do banco as denunciaram.


Veja mais em: CBDC | Segurança | Notícias

Compartilhe este post

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp