Canadá: Cidade suspende temporariamente a mineração de cripto

Destinos populares para operações de mineração de criptomoeda em grande escala incluem, no topo da lista de prioridades, a de energia elétrica barata para maximizar os lucros. Áreas do noroeste dos EUA foram inundadas com essas operações recentemente, cruzando a fronteira com o Canadá e indo até a província de Quebec.

Como um tipo relativamente novo de negócios, a mineração de criptomoedas atrai muitos recursos de onde quer que esteja localizada. O governo de Quebec é altamente cauteloso em permitir que essas operações se estabeleçam dentro de suas fronteiras; Tanto é assim que eles colocaram uma ordem para cessar o desenvolvimento de qualquer nova instalação de mineração por enquanto.

À primeira vista, isso pode parecer um pouco duro, que empresa não quer mais negócios? No entanto, algumas dessas operações de mineração estão usando mais de 5.000% da eletricidade de uma residência padrão, semelhante à de uma fábrica de fundição, ao mesmo tempo em que fornecem muito poucos empregos para a economia.

Além disso, o governo canadense é bastante cauteloso com as mudanças tecnológicas, e as grandes empresas que operam com uma moeda nova e não comprovada estão totalmente fora de casa. Uma tentativa recente de proibir a Uber de operar dentro do país ou o aumento da tributação sobre os serviços de nuvem hospedados por gigantes da web no Canadá são um exemplo recente dos governos canadenses se arrastando quando se trata de avanço tecnológico.

O medo é de entrar em grandes contratos com essas empresas e, depois, o mercado de moedas digitais cair e mais ainda é a preocupação de que as demandas de energia dos cidadãos da província não sejam atendidas, se o consumo de energia continuar aumentando como tem sido.

Vários governos de pequenas cidades têm tomado medidas semelhantes, realmente as mineradoras estão se espalhando ao redor do mundo e as pequenas províncias são os principais alvos, tendo em vista que essas, normalmente, tem energia muito mais barata do que as grandes capitais.

Os mineradores por sua vez, alegam que não tem como parar o desenvolvimento e enquanto algumas cidades tentam nadar contra a maré, outras apoiam o desenvolvimento tecnológico e saem a frente das demais localidades.

O que você acha, acredita que os mineradores estão corretos em afirmar que as pequenas cidades estão nadando contra a maré? Deixe sua opinião nos comentários abaixo.

Deixe um comentário