Diferentes caminhos para a descentralização

Diferentes caminhos para a descentralização

Scott Stornetta, co-criador do blockchain, esclarece sobre porque o design da bitcoin de Satoshi se diferencia do seu design original, criado com Stuart Haber.

Originalmente, o blockchain não teve rotação dos produtores de blocos, havendo validação de bloco de forma que houvesse descentralização. Também, a recompensa era paga em dinheiro por não haver criptomoeda embutida. De acordo com Stornetta, Satoshi preferiu realizar rotação dos produtores de blocos para que a rede resista à censura:

“E isso é tanto por razões de disposições anti-censura quanto por ele ter escolhido mudar a criação do próximo bloco entre a comunidade. Considerando que, para nós, estava girando a validação dos blocos entre a comunidade.”

Stornetta diz ainda acreditar que a descentralização da validação é o ponto principal se tratando de segurança criptográfica, e não a descentralização dos produtores de blocos:

“O essencial para garantir a integridade criptográfica do sistema e a descentralização da validação é, de fato, realmente central. É o aspecto inevitável de fazer um registro credível. Mas a rotação da criação sucessiva de blocos, seu objetivo não é atingir o objetivo de aumentar a força criptográfica do sistema.”

Ele disse também que não existe perigo na criação de blocos consecutivos pela mesma parte, desde que a comunidade possua uma visão ampla do que está ocorrendo e com controle do processo de validação feita por algoritmos.

Diferentes caminhos para a descentralização

Satoshi cita Stornetta

Stornetta foi citado como co-autor em três trabalhos no documento oficial do bitcoin. O seu principal artigo, publicado em 1991, de título: “Como marcar um documento digital”, foi citado por Satoshi, e Stornetta então questionou se esse seria o artigo ideal ou mais atual, afirmando que, Satoshi o usou, pois, a bitcoin é influenciada diretamente em seu trabalho:

“Vamos pensar um pouco, aqui está uma citação de Satoshi que acho interessante. Ele diz que ‘Bitcoin é apenas um servidor de timestamp descentralizado por dinheiro’. E então vamos detalhar isso. É um servidor de carimbo de data/hora. Então ele diz que é por dinheiro. O nosso era um livro de propósito geral. O dele era um livro especificamente focado na transferência de um ativo no livro.”

Stornetta também disse que, para que Satoshi pudesse implementar seu trabalho, era necessário o dinheiro descentralizado, para então criar bitcoin, ideia essa que Satoshi deve ter pego do Hashcash de Adam Back, outro trabalho mencionado no documento oficial do bitcoin:

“Mas o que não está bem entendido é que o próprio servidor com registro de data e hora já estava descentralizado. OK. O que ele está descentralizando é o que está no coração, é a injeção de dinheiro no sistema que é o que ele descentralizou.”

Stornetta ainda brinca sobre a menção de três de seus trabalhos por Satoshi:

“Ou outra explicação poderia ser simplesmente que, você sabe, ele era um amigo nosso e queria nos fazer parecer importantes”.

Scott Stornetta se agarra na ideia de que a maior parte do trabalho no meio criptográfico está com foco na resolução de problemas. Durante isso, seu foco se manteve em desenvolver sistemas descentralizados mais efetivos, podendo realizar lançamento de nova versão do blockchain futuramente.

Veja mais em: Blockchain

Compartilhe este post

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário