Eftpos Australia e Hedera lançam piloto de micropagamentos DLT

Eftpos Australia e Hedera lançam piloto de micropagamentos DLT

A principal provedora de tecnologia de ponto de venda do país, Eftpos Australia, anunciou uma parceria com a empresa de tecnologia de contabilidade distribuída (DLT) Hedera. O objetivo é realizar uma prova de conceito de micropagamentos usando uma stablecoin do dólar australiano.

Stephen Benton, executivo-chefe da Eftpos, descreveu a colaboração com a Hedera como parte de uma estratégia mais ampla de inovação em pagamentos digitais. Assim, visando modernizar o setor de pagamentos da Austrália. O piloto tem como objetivo demonstrar como os micropagamentos podem ser usados ​​para oferecer soluções inovadoras de pagamento. Por exemplo: como “conteúdo de pagamento por página ou serviços de streaming em uma base de pagamento por segundo”.

Através do serviço de consenso da Hedera, a prova de conceito será alimentada por uma stablecoin do dólar australiano.

O executivo da Eftpos e vice-presidente da Blockchain Austrália, Robert Allen, descreveu a prova de conceito como parte de uma estratégia de diversificação que a empresa vem desenvolvendo “nos últimos dois anos”. Allen disse:

“A diversificação para a Eftpos significa avançar no futuro, é sobre como a inovação está inundando o espaço de pagamentos e como podemos ficar um passo à frente de tudo isso.”

De acordo com Allen, a Eftpos procurou fazer parceria com a Hedera há alguns meses devido ao seu “profissionalismo, tecnologia de nível empresarial e crescente conselho de governança”. Ele acrescentou:

“Você realmente não pode argumentar contra um conselho de governo que na verdade é sócio de uma empresa. E, que inclui Google, FIS, Boeing, Tata, Deutsche Telekom e a lista continua.”

Micropagamentos DLT para mexer com a economia

Além disso, Allen também discutiu sobre alguns dos aplicativos que a empresa de pagamentos prevê para seu sistema de micropagamentos com stablecoin no futuro. Destacando que, as oportunidades de “pagamento por visualização página por página” e “ficar atrás de paywalls e assinaturas”.

No futuro, Allen prevê que o Eftpos explorará “pagamentos em tempo real para streaming de conteúdo”, além de “pagamentos de subsídios (aos consumidores) por ouvir ou assistir a conteúdo em tempo real”.

Ademais, também foi sugerido por Allen, que se explore os micropagamentos movidos a DLT. Pois assim, posicionará o Etpos para responder a inovações na esfera de cidades inteligentes, carros sem motorista e outras inovações na arena da automação.

Veja mais: Notícias

Compartilhe este post

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário