Empresa de análise de blockchain para monitorar a indústria DeFi

Empresa de análise de blockchain para monitorar a indústria DeFi

A Comissão de Valores Mobiliários dos EUA assinou um acordo de US$125.000 com a empresa de análise de blockchain, AnChain.AI, para ajudar a monitorar e regular o setor financeiro descentralizado.

De acordo com um relatório da Forbes, um representante da empresa AnChain.AI confirmou o acordo com o regulador federal, dizendo que a SEC e a empresa blockchain tinham a opção de assinar até cinco contratos separados de 1 ano por $125.000 cada, ou $625.000 no total. O primeiro contrato teria começado em maio. O CEO e cofundador da AnChain.AI, Victor Fang, disse:

“A SEC está muito interessada em entender o que está acontecendo no mundo dos ativos digitais baseados em contratos inteligentes. Estamos fornecendo a eles tecnologia para analisar e rastrear contratos inteligentes.”

O acordo relatado entre o órgão governamental e a empresa de blockchain vem após o presidente da SEC, Gary Gensler, pedir que os projetos de finanças descentralizadas, ou DeFi, sejam registrados na agência, alegando que eles são “descentralizados em alguns aspectos, mas altamente centralizados em outros”. Gensler disse que os desenvolvedores da plataforma DeFi e outros poderiam constituir uma equipe centralizada dentro da regulação da SEC. Recentemente, a SEC anunciou que teve seu primeiro caso envolvendo títulos usando a tecnologia DeFi, que resultou em uma ação de execução.

De acordo com dados da CoinGecko, a indústria atualmente tem uma capitalização de mercado de mais de US$126 bilhões. O Uniswap é classificado como a maior exchange descentralizada em volume, com mais de US$1 bilhão de tokens DeFi negociados nas últimas 24 horas – seu token UNI também lidera com uma capitalização de mercado de US$14,2 bilhões.

Com sede na Califórnia, o AnChain.AI fornece análises de blockchain e rastreia transações criptográficas em muitas cadeias públicas e privadas. De acordo com a Forbes, a empresa desenvolveu soluções para tornar seus negócios mais preventivos, identificando endereços e transações suspeitas, em vez de sempre conduzir investigações após um hack ou outro incidente.

Veja mais em: Blockchain | Notícias

Compartilhe este post

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *