Exchange Exmo sofre segundo ataque

Exchange Exmo sofre segundo ataque

A exchange de criptomoedas Exmo, com sede em Londres, sofreu um ataque distribuído de negação de serviço, fazendo com que os servidores da plataforma ficassem indisponíveis.

A Exmo relatou que os hackers tinham como alvo a exchange com US$75 milhões em volume de negociação em um ataque distribuído de negação de serviço, ou DDoS. Esses ataques cibernéticos normalmente sobrecarregam um sistema com inúmeras solicitações de vários servidores infectados por vírus.

O ataque ocorre dois meses depois que o crypto exchange relatou que os hackers roubaram $10,5 milhões em Bitcoin (BTC), Ether (ETH), XRP, Bitcoin Cash (BCH), Tether (USDT) e Zcash (ZEC). Posteriormente, executivos sugeriram que alguns dos fundos não puderam ser recuperados porque os invasores retiraram US$1 milhão em XRP e US$2,8 milhões em ZEC por meio da Poloniex.

De acordo com dados do CoinMarketCap, o volume total no Exmo caiu 4,9% nas últimas 24 horas. O incidente em dezembro de 2020 fez com que a exchange perdesse cerca de 5% de seus ativos totais, embora apenas as carteiras quentes da Exmo tenham sido afetadas pelo hack.

Maria Stankevich, diretora de desenvolvimento de negócios da Exmo, disse que desde a violação de dezembro de 2020, a exchange implementou uma série de medidas para reduzir a possibilidade de um ataque futuro. Ela disse que a Exmo transferiu as retiradas de criptomoedas para o braço de custódia do fabricante de carteiras de hardware Ledger e criou um programa de recompensa por bug para testar, entre outras soluções.

A partir de 10 de janeiro, todas as exchanges de criptomoedas no Reino Unido devem ser registradas na Autoridade de Conduta Financeira do país, que verifica se estão em conformidade com os regulamentos de combate à lavagem de dinheiro. No entanto, várias empresas que enviaram inscrições, incluindo a Exmo, receberam registros temporários da FCA, permitindo-lhes continuar negociando até 9 de julho.

Veja mais em: Criptomoedas | Notícias | Segurança

Compartilhe este post

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *