FinCEN divulga declaração sobre crimes cibernéticos

FinCEN divulga declaração sobre crimes cibernéticos

A agência do governo dos EUA, a Financial Crimes Enforcement Network, ou FinCEN, recentemente publicou um aviso. O aviso mencionava os riscos e sintomas de atividades nefastas relacionadas à Internet que ocorrem desde o surgimento do COVID-19.

Em 30 julho o FinCEN afirmou em comunicado:

“Muitos atores ilícitos estão envolvidos em esquemas fraudulentos que exploram vulnerabilidades criadas pela pandemia. Este comunicado contém descrições de atividades e golpes cibernéticos maliciosos relacionados ao COVID-19, indicadores financeiros associados de bandeira vermelha e informações sobre como relatar atividades suspeitas”.

Então, o assessoramento do FinCEN ocorreu após uma violação em larga escala do Twitter ter afetado muitas contas importantes; contas incluindo Joe Biden, Elon Musk e Bill Gates. Desde que as medidas de prevenção do COVID-19 decolaram em março, o cibercrime em geral tem aumentado, de acordo com relatórios anteriores houve um aumento de 75%.

Em comunicado o FinCEN acrescentou:

“Então, este comunicado destina-se a ajudar instituições financeiras na detecção, prevenção e denúncia de possíveis atividades criminosas relacionadas ao COVID19. Contudo, este comunicado é baseado na análise do FinCEN de informações relacionadas ao COVID-19 obtidas de dados da Lei de sigilo bancário (BSA), relatórios de código aberto e parceiros de aplicação da lei.”

Veja mais: Notícias

Compartilhe este post

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário