Novo fundo de criptomoedas em Hong Kong

Fundo de criptomoeda em Hong Kong

A divisão de blockchain da Venture Smart Asia, Arrano Capital, revela que cumpriu as exigências para criar um novo fundo focado em Bitcoin em Hong Kong, com uma meta inicial de U$ 100 milhões. Os relatos foram divulgados pela Bloomberg no dia 20 de abril.

Avaneesh Acquilla, diretor da Arrano, divulgou primeiras intenções ao criar o fundo: focar em comprar e vender BTC, com um fundo rastreador. Mas, ainda assim, o que a empresa almeja, é repassar U$100 milhões em ativos de criptomoedas nos primeiros 12 meses de lançamento em Hong Kong. No final de 2020, o diretor tem a esperança de criar um segundo fundo que seja capaz de lidar com uma cesta de tokens:

“Decidimos lançar este fundo para atender à demanda do mercado de investidores profissionais que estão cada vez mais focados no Bitcoin como uma alternativa de armazenamento de valor. Por fim, para que o Bitcoin seja amplamente aceito e para que as pessoas confiem nele, é preciso haver regulamentação.”

Em outubro de 2018, a Securities and Futures Commission (SFC) revelou que iria regular formalmente trocas de criptomoedas. Entretanto, foram emitidas poucas aprovações. Uma das primeiras a ganhar licença para ativação de digitais foi a Blockchain Diginex, no mês de junho de 2019.

E, ainda assim, o primeiro app oficial de fundo de criptomoedas foi o Venture Smart Asia, tornando possível para médios investidores obterem uma janela para o BTC. Empresas que não cumprem todos os critérios necessários para regulamentação pela SFC, só são liberados a fazerem comercializações com investidores profissionais.

Compartilhe este post

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.