Google continua promovendo golpes de criptomoedas

Google continua promovendo golpes de criptomoedas

Durante ação judicial sofrida pelo YouTube por promoção de golpes de criptomoedas, anúncios de ICOs cheios de fraude ainda aparecem na plataforma de publicidade da Google.

O relatório da CoinCorner, Exchange de criptografia bitcoin, revela que o Google Ads estava mostrando anúncio que leva para o site clone de phishing da CoinCorner. O problema foi revelado pela gerente de marketing da empresa, Molly Spiers, no dia 30 de abril.

Apesar da promoção falsa, Google Ads não aceitou promover empresa verídica

Tal anúncio de pshishing foi visto na manhã desta quinta (30/04), após equipe do CoinCorner pesquisar o nome da empresa no Google.com. A CoinCorner relatou que tem realizado várias tentativas, durante anos, para tentar colocar anúncios verídicos no Google.

A exchange baseada na Ilha de Man foi barrada em 2018 quando a Google proibiu anúncios de criptomoedas, de acordo com Spiers. Apesar de ter revelado, depois disso, uma revisão sobre essa proibição, o CoinCorner ainda não possui permissão para usufruir do Google Ads. Até 2018, a empresa fazia uso fiel do Google Ads.

Spires revelou:

“Anteriormente, tínhamos acesso total à plataforma do GoogleAds – éramos clientes fiéis por 4 anos, desde o lançamento do CoinCorner em junho de 2014 até o momento em que o Google atualizou sua política de serviços financeiros em junho de 2018. Vezes para solicitar atualizações no Reino Unido, mas até o momento, o GoogleAds ainda não está disponível para nós. “

O site fraudulento CoinCornerr.com não está mais disponível e a publicação do anúncio foi supostamente cancelada no momento que foi feita. O site foi criado no dia 29 de abril.

Google continua promovendo golpes de criptomoedas

Anúncios de criptomoedas no Google

Alguns anúncios de criptomoedas são autorizados por políticas de publicidade do Google, dentre eles estão os anúncios de produtos de hardware e trocas de criptomoedas. Entretanto, as trocas de criptomoeda têm que atender alguns requisitos, e, até onde se sabe, só são promovidos, por enquanto, nos Estados Unidos e no Japão.

Spiers disse ainda que o site fraudulento passou por cima das restrições do Google Ads ao não mencionar “bitcoin” ou “criptomoeda” no anúncio. Ela explicou que os anúncios que especificam com tais palavras-chave, não conseguem aprovação:

“Eles usaram o mesmo texto que nós, mas removeram qualquer menção ao Bitcoin, que, rapidamente, poderia ser facilmente confundida com o nosso site.”

Grandes problemas de fraude de criptomoedas no Google e Youtube

Esse não foi o primeiro relato de empresa que acha anúncio falso no Google. Em março desse ano, houve uma promoção de extensão fraudelenta da Ledger Wallet, realizada com objetivo de roubar criptomoedas dos usuários. No meio de abril, o Google retirou 49 extensões do Google Chrome, depois de receber relatórios de atividades de phishing.

Durante tudo isso ocorrendo, a grande subsidiária do Google, YouTube, tem mostrado muitos golpes de criptomoedas. No dia 21 de abril, a Ripple Labs e seu CEO, Brad Garlinghouse, começaram com uma ação contra a plataforma de vídeos, após lançamento falso de uma conta que dizia representar a empresa. O canal da mesma foi removido pelo CTO da Ripple, David Schwartz, no dia 29 de abril.

Veja mais em: Criptomoedas

Compartilhe este post

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário