Hackers agora estão usando o Dogecoin para se infiltrar em computadores

Hackers agora estão usando o Dogecoin para se infiltrar em computadores

O Dogecoin está sendo usado por hackers para controlar o malware Monero em sistemas operacionais Linux, disse ontem a empresa de segurança Intezer Labs.

Quando o Intezer Labs estava analisando um vírus de Trojan backdoor relativamente novo, chamado Doki, descobriu que um antigo invasor o estava usando para direcionar malware de mineração em servidores públicos da Web.

Mas havia uma diferença fundamental. A empresa descobriu que o hacker – que usa Ngrok – havia descoberto um novo método para usar as carteiras Dogecoin para se infiltrar em servidores da Web; um primeiro uso desse tipo para a moeda meme.

“O Doki usa um método não documentado para entrar em contato com seu operador, abusando da blockchain de criptomoeda Dogecoin de uma maneira única, a fim de gerar dinamicamente seu endereço de domínio C2”, disse Intezer Labs em seu relatório.

Ataque indetectável

Os hackers direcionaram servidores de comando e controle (C2) para esse ataque. Eles são usados ​​para organizar e controlar sistemas comprometidos em uma rede de destino e podem incluir smartphones, PCs e qualquer outro dispositivo conectado à Internet.

Usando transações Dogecoin, os atacantes conseguiram alterar os endereços C2 em computadores expostos que executavam seus bots de mineração Monero. Isso permitiu que eles mudassem continuamente sua localização (on-line), o que, por sua vez, permitia executar o ataque sem ser pego pela polícia.

Então, por que utilizar esse método? A Intezer disse que essas medidas significam que as empresas de segurança precisam acessar a carteira Dogecoin do hacker para derrubar Doki, o que era “impossível” sem conhecer as chaves privadas da carteira.

E parece ter funcionado bem até agora. Intezer disse que o Doki está ativo desde janeiro deste ano, mas permanece sem ser detectado em todos os 60 softwares de verificação “VirusTotal” usados ​​em servidores Linux.

Os hackers agora estão usando o Dogecoin para se infiltrar em computadores
Os hackers agora estão usando o Dogecoin para se infiltrar em computadores.

O ataque ainda está ativo a partir de hoje. O Intezer Labs observou que, nos últimos meses, os servidores docker foram cada vez mais segmentados por operadores de malware e “especialmente por grupos de mineração de criptomoedas”.

Uma maneira de impedir a exposição ao botnet Ngrok é garantir que as APIs (interfaces críticas de processo de aplicativo) não estejam conectadas à Internet.

Quanto ao Dogecoin, de se tornar viral no TikTok a ser endossado por Elon Musk – e agora ser uma ferramenta crítica para hackers – existe algo pelo qual esta moeda não será reconhecida?

Traduzido e adaptado de: decrypt.co

Compartilhe este post

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Bitcoin sobe, Coinbase cai
Bitcoin

Bitcoin sobe, Coinbase cai

A Coinbase parece ter um problema de capacidade. Os usuários têm apontado há anos que, quando o Bitcoin e outros ativos criptográficos são especialmente voláteis,

Leia Mais »

Deixe um comentário