Huobi se torna a primeira exchange a executar um nó integrado na Chainlink

Huobi se torna a primeira exchange a executar um nó integrado na Chainlink

Huobi, uma das principais gigantes de criptomoedas, passará a integrar seus dados de preços ao ecossistema da Chainlink. O objetivo é obter melhora em sua credibilidade de dados e fornecer informações mais precisas sobre preços.

Em outubro de 2019, a Binance foi a primeira grande exchange a fornecer seus dados aos oráculos Chainlink. No entanto, a Huobi deu um passo adiante ao executar seu próprio nó no sistema através da Carteira Huobi. Então, agora, isso permite que a central assine seus próprios dados de preços, permitindo que os usuários confirmem que todos os dados da central provenientes do nó Huobi são autênticos e diretos da fonte.

O CEO da Huobi Wallet, Will Huang, disse:

“A DeFi oferece uma proposta única de valor ao fornecer produtos financeiros transparentes, abertos e programáveis. Estamos muito empolgados em acelerar nosso envolvimento nessa tendência emergente, fornecendo aos usuários do Chainlink acesso aos dados de trocas da Huobi Global, bem como executando nosso próprio nó do Chainlink.”

O primeiro lote de pares de preços incluirá BTC / ETH, BTC / USDT, ETH / USDT e LINK / ETH, e em seguida, outros.

Melhorando credibilidade no mercado

Aparentemente, Huobi está em uma missão para melhorar sua credibilidade após preocupações com a inflação em volume no ano passado. Ao executar um nó, a reputação da exchange estará em risco caso algum dos dados compartilhados pelo Chainlink se mostre impreciso.

Como uma das maiores empresas de criptografia de Gibraltar, a integração ocorre após os esforços contínuos do país em reduzir a manipulação de mercado por empresas de criptomoedas nos últimos meses. A Huobi fez parceria no ano passado, com a Global Digital Finance (GDF), co-presidente do Grupo de Trabalho sobre Integridade de Mercado da Solidus Labs.

Manipulação do mercado é preocupante

Um relatório da Bitwise implicava que Huobi estava relatando um volume de negócios inflado, em 2019. O que causou uma investigação interna para eliminar quaisquer estratégias potenciais de negociação de lavagem por parte dos formadores de mercado.

Livio Weng, CEO da Huobi Global, disse em entrevista:

“Identificamos alguns de nossos formadores de mercado realizando o que suspeitamos ter sido uma lavagem nos negócios por questões de desempenho e marketing. Já nos comunicamos com esses formadores de mercado e eles descontinuaram as estratégias em questão.”

Desde então, Huobi passou para as 10 principais exchanges da lista “Volume real” de Messari.

Veja mais em: Criptomoedas | Notícias

Compartilhe este post

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário