Instituto da Alemanha quer usar o Blockchain em sistemas de identificação

O Instituto Fraunhofer para Microsistemas Fotônicos (IPMS), na Alemanha, pretende usar o sistema Blockchain para o desenvolvimento de identificação de raiofrequência sem fio, o RFID, além de sistemas de sensores no setor de logística.

O uso de soluções Blockchain para o armazenamento descentralizado de dados gerados por sensores RFID pode ser possível nesse contexto através de abordagens únicas para cada cliente. O Fraunhofer IPMS desenvolve soluções individuais de hardware e software para seus clientes e analisa seus requisitos individuais usando simulações.

Embora o Framushofer IPMS ainda não ofereça um produto final com a integração do Blockchain, eles apresentarão soluções de software para sistemas de sensores RFID sem fio, que podem ser estendidos com a tecnologia Blockchain no LogiMat. O evento, que acontecerá entre 13 e 15 de março de 2018, em Stuttgart, na Alemanha, é a maior feira europeia do setor de logística.

De acordo com o comunicado de imprensa do instituto, o IPMS da Fraunhofer vê um grande potencial na utilização da tecnologia Blockchain para o gerenciamento de dados das cadeias de suprimentos em processos de automação e logística. Segundo a empresa, isso poderia acelerar as entregas, evitar fraudes e erros, além de reduzir os custos.

Andreas Weder, líder da equipe no Fraunhofer IPMS, disse que armazenar os dados gerados pelos transponders de sensores RFID em um sistema Blockchain, os torna confiáveis para todos os participantes na cadeia de suprimentos. Segundo Weder:

“Nossos transponders passivos de sensores RFID medem parâmetros físicos como umidade, vibração ou temperatura e o transmitem para um leitor sem fio, que também fornece energia”.

 

Deixe um comentário