JPMorgan sempre foi pró-blockchain

JPMorgan sempre foi pró-blockchain

Ao contrário da percepção pública, o JPMorgan Chase sempre foi pró-blockchain, de acordo com o chefe de pagamentos de atacado do banco de investimento multinacional, Takis Georgakopoulos.

Em uma discussão ao vivo com a repórter da Nasdaq Jill Malandrino no Blockshow deste ano em Cingapura, Georgakopoulos disse que o JPMorgan sempre viu a blockchain e a indústria de criptografia através de três lentes: Bitcoin (BTC) e outras criptomoedas não baseadas em fiat; ativos digitais baseados em fiat criados por instituições e bancos centrais; e tecnologia blockchain.

Quando questionado sobre se o JPMorgan está “suavizando sua postura” em ativos digitais, Georgakopoulos esclareceu que o banco havia apenas suavizado sua postura em relação ao Bitcoin, já que ele sempre teve reservas sobre criptomoedas não fiduciárias. Mesmo assim, ele reconheceu que vários onramps de criptomoeda implementaram a conformidade necessária do Know Your Customer, o que tornou mais fácil para o banco trabalhar com exchanges. Georgakopoulos disse:

“Não temos nenhum problema em fazer negócios com eles.”

De acordo com Georgakopoulos, no que diz respeito à tecnologia de blockchain, o banco de investimento tem investido bastante em novas aplicações, especialmente nas áreas de troca de informações e gerenciamento seguro de documentos.

Em outubro, o JPMorgan lançou oficialmente uma nova unidade de negócios blockchain chamada Onyx, que supostamente abriga mais de 100 funcionários dedicados. O banco também confirmou que sua moeda digital, apelidada de JPM Con, está sendo usada para negócios comerciais.

JPM Coin foi concebido pela primeira vez em 2019 como um stablecoin apoiado em dólares para transferências internas e internacionais. O stablecoin já está sendo usado por uma grande empresa transnacional de tecnologia para liquidar pagamentos internacionais.

A investida do JPMorgan em blockchain e criptomoeda chega em um momento em que as principais instituições financeiras e bancos centrais estão considerando suas próximas jogadas. Muitos acreditam que as moedas digitais do banco central, ou CBDCs, são um resultado inevitável da digitalização rápida.

Veja mais em: Blockchain | Notícias

Compartilhe este post

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *