Julgamento de Vinnik por extorsão e lavagem de dinheiro

Julgamento de Vinnik por extorsão e lavagem de dinheiro

O julgamento de Alexander Vinnik, o qual supostamente lavou US$ 4 bilhões em Bitcoin (BTC), começou em Paris no início desta semana.

No entanto, apesar dos links relatados para o hack de 300.000 BTC do Monte. Gox em 2014, os promotores estão se concentrando em uma fraude de ransomware de 135 milhões de euros (US$ 159 milhões) visando empresas e organizações francesas entre 2016 e 2018.

De acordo com a Associated Press, o cidadão russo Vinnik está sendo acusado de extorsão, lavagem de dinheiro e associação criminosa depois que 20 vítimas do malware “Locky” pagaram o resgate em Bitcoin por meio do BTC-e.

Além disso, Vinnik é acusado de ser um dos criadores do malware e ex-operador da agora fechada exchange de criptomoedas, embora afirme que era apenas um consultor técnico da BTC-e e não tinha conhecimento de qualquer delito.

Se for considerado culpado, Vinnik pode pegar até 10 anos de prisão.

Inicialmente, Vinnik foi preso na Grécia em 2017 a mando das autoridades dos Estados Unidos.

Seguiu-se um cabo de guerra legal, com promotores da França, dos Estados Unidos e da Rússia peticionando sua extradição. O próprio Vinnik expressou preferência em ser extraditado para a Rússia, onde enfrenta acusações menores. No início deste ano, as autoridades gregas determinaram que ele seria extraditado primeiro para a França, depois para os EUA e finalmente para a Rússia.

Mesmo após sua extradição para a França, as autoridades russas solicitaram, sem sucesso, que ele fosse autorizado a retornar ao seu país de origem em prisão domiciliar.

Se for julgado nos EUA no futuro, Vinnik provavelmente enfrentará acusações relacionadas ao hack de US$ 4 bilhões de MT. Gox. Os 300.000 BTC roubados no hack foram supostamente lavados por meio da exchange BTC-e e da carteira pessoal de Vinnik.

Veja mais em: Notícias

Compartilhe este post

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário