LG se junta ao conselho do Hedera Hashgraph

LG se junta ao conselho do Hedera Hashgraph

Recentemente, a LG Electronics ingressou no conselho de administração da Hedera Hashgraph, a famosa plataforma de contabilidade distribuída de nível empresarial. Atuando como 14º membro do conselho, a LG está ao lado de Boeing, Deutsche Telekom, Google, IBM, Tata Communications e outras organizações líderes no mercado.

Mance Harmon, CEO da Hedera Hashgraph, destacou que a LG é o primeiro fabricante de eletrodomésticos a se juntar ao Conselho de Administração da Hedera. Ademais, foi observado por Harmon, que a LG irá trabalhar especificamente com outros membros do conselho. O objetivo é que consigam juntos, identificar maneiras pelas quais a tecnologia de contabilidade distribuída, ou DLT, pode beneficiar consumidores e parceiros da cadeia de suprimentos.

Harmon declarou:

“A LG tem casos de uso e alcance fantásticos, e, ainda que não estejamos preparados para falar sobre os detalhes, não faltam formas possíveis de trabalharmos juntos a partir de uma perspectiva voltada ao consumidor e de serviços relacionados à infraestrutura com cadeia de suprimentos e aplicativos corporativos tradicionais”.

Interesse da LG por aplicativos DLT e blockchain

Foi notado recentemente, o enorme interesse da LG por aplicativos DLT e blockchain. Inclusive, foi relatado em setembro de 2019, que a empresa Koren, gigante de tecnologia, iniciou o desenvolvimento de um telefone baseado em blockchain. O objetivo do telefone seria criar certa rivalidade com o smartphone Klaytn da Samsung. E, além disso, a LG também anunciou recentemente sua parceria com a empresa de tecnologia Evernym, a fim de trabalhar no desenvolvimento de um sistema de identificação baseado em blockchain.

O vice-presidente sênior da LG Electronics, Cho Taeg-il, declarou que a tecnologia de contabilidade distribuída, possui um benefício em particular: melhorar o valor do cliente. Como? De acordo com Taeg-il, permite que as empresas ofereçam novos serviços que demonstrem confiança, segurança e velocidade. Além disso, também foi destacado por ele, que a colaboração com a Hedera poderá ajudar a empresa a desenvolver ainda mais o uso do DLT.

Cho Taeg-il disse:

“Estamos ansiosos para fazer parte do Conselho de Administração da Hedera e de oportunidades em que possamos colaborar com outras organizações líderes em uma ampla gama de indústrias. E então, desenvolver ainda mais a aplicação da tecnologia de contabilidade distribuída para beneficiar empresas e consumidores.”

Expandindo a Hedera na Ásia

Importante deixar em destaque, que o Conselho de Governo da Hedera foi planejado para permitir um modelo de governança totalmente descentralizado. E este objetivo se alcança quando se ocorre a permissão para que cada um de seus membros do conselho execute um nó na rede pública Hedera Hashgraph. Assim, cada membro é responsável por aprovar regularmente o roteiro e as atualizações da Hedera na base de código da plataforma, garantindo a descentralização e a diversidade do conselho.

Segundo Harmon, até 39 organizações globais de uma variedade diversificada de indústrias e geografias farão parte do Conselho de Administração da Hedera. A LG terá sua sede em Seul, e trará um elemento importantíssimo ao crescente conselho da Hedera: uma presença maior na Ásia.

LG se junta ao conselho do Hedera Hashgraph

Ainda que a Hedera já possua em seu conselho uma empresa com sede na Ásia (Nomura, com sede fora do Japão), a adição da LG deve ser comemorada. Pois, há uma quantidade crescente de inovação em DLT vindo da Ásia. Supostamente, a inovação aparente se dá ao aumento de ativos digitais na região.

Ásia como região crítica para o desenvolvimento do setor

O líder Henri Arslanian, da empresa de criptomoedas Big Four PwC, declarou que a Ásia sempre foi uma região crítica para o desenvolvimento do ecossistema mundial de criptomoedas e blockchain. Arslanian disse:

“Espero que a Ásia tenha um papel ainda maior nos próximos meses. Qualquer investidor global de criptomoeda ou blockchain precisa estar presente na Ásia, pois é aqui que estão ocorrendo alguns dos mais recentes desenvolvimentos de ponta.”

Além disso, a expansão da Ásia se mostra um tanto quanto alinhada juntamente a missão geral da Hedera. E essa missão é servir como uma camada de confiança para a Internet. De acordo com Harmon, a camada confiável deverá ser especialmente diversificada, e obter presença em diferentes geografias. Harmon acrescentou dizendo:

“Acreditamos e fizemos desde o primeiro dia, com que nossa missão fosse incrivelmente diversificada. A LG é o nosso segundo membro do Conselho fora da Ásia. Dada a quantidade de inovação no espaço de contabilidade distribuído que está saindo da Ásia, tanto em termos de desenvolvimento de aplicativos quanto de adoção de usuários, essa região continuará sendo extremamente importante para nós.”

O que esperar da Hedera

Para a Hedera não basta apenas estar em expansão no mercado. A empresa também planeja passar a fornecer uma blockchain de “consenso como serviço” para empresas que buscam um modelo híbrido de contabilidade distribuída. Durante a conferência online do Consensus Distributed em 14 de maio, Harmon explicou um pouco mais sobre o conceito.

De acordo com Harmon, ainda que as empresas sejam capazes de criar sua própria rede para implementar um algoritmo de consenso, esse processo geralmente é caro e difícil. E, destacou que existem complexidades envolvidas na execução de nós de consenso, na atualização de software e na garantia de que os nós permaneçam online. Harmon acrescentou dizendo:

“As empresas devem criar uma estrutura jurídica e comercial para determinar quem é elegível para executar os nós de consenso. Assim, quando os membros do consórcio saírem e ingressarem no consórcio, devem garantir que haja operadores de nó de consenso suficientes para garantir a confiança distribuída. Em suma, eles devem construir toda uma rede de consenso e garantir que seja governada adequadamente.”

Exemplificando, o HCS, Serviço de Consenso Hedera, visa remover as complexidades associadas aos modelos de consenso para grandes organizações. Segundo Harmon, o HCS é o principal ponto de discussão para os membros do conselho da Hedera, pois esse serviço permite que os desenvolvedores na rede principal da Hedera tenham a oportunidade de criar registros de data e hora verificáveis ​​e ordenar eventos para qualquer aplicativo.

Usando a rede da HCS

 

Contudo, os possíveis casos de uso que podem evoluir a partir do HCS incluem auditoria e sincronização de bancos de dados. Os quais poderão ser demonstrados pelos membros do conselho no futuro. Harmon explicou que a capacidade de usar a rede da HCS como um tabelião confiável para empresas é extremamente possível:

“No que diz respeito à RegTech, as empresas podem usar a rede HCS para provar a terceiros, como órgãos reguladores, que certas ações foram tomadas ou que os documentos não foram violados. O HCS oferece a capacidade de provar a terceiros que certas coisas aconteceram em horários específicos.”

Além disso, também foi destacado por Harmon, que estão surgindo casos de uso de sincronização. Quando um consórcio de empresas trabalham juntas para executar transações de seus bancos de dados diretamente através do HCS para sincronização automática de dados:

“Isso pode ser aplicado a um aplicativo da cadeia de suprimentos, no qual todas as transações da cadeia de suprimentos fluem através do HSC, permitindo que todos em uma rede recebam essas informações e, em seguida, atualizem seus bancos de dados para estarem sincronizados com as transações atuais. Isso prova a capacidade geral da tecnologia de contabilidade distribuída.”

Veja mais em: Blockchain | Notícias

Compartilhe este post

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário