Miami apoia pagamento dos salários dos trabalhadores em Bitcoin

Miami apoia pagamento dos salários dos trabalhadores em Bitcoin

A Comissão da Cidade de Miami prometeu seu apoio a uma proposta que permitiria aos trabalhadores da cidade aceitar criptomoedas como parte de seus salários no futuro.

O prefeito da cidade, Francis Suarez, disse no Twitter que depois que sua resolução foi apoiada por autoridades locais, um fornecedor adequado será “contratado” para “poder oferecer aos nossos funcionários uma porcentagem de seu salário em Bitcoin (BTC). ”

“Isso permite que nossos residentes paguem taxas em Bitcoin e também permite que o administrador municipal coopere com o condado de Miami para que os impostos sejam pagos em Bitcoin”, anunciou Suarez.

A proposta também foi apresentada ao legislativo estadual para permitir que o BTC seja considerado “uma moeda aceitável para potencialmente investirmos no futuro”.

De acordo com  a Bloomberg , o plano para promover a adoção da criptomoeda em Miami poderia permitir que parte ou todo o salário fosse pago no BTC e a comissão aprovou a resolução 4-1 para estudar e analisar como a criptomoeda poderia ser integrada às configurações salariais existentes.

A resolução faz parte de uma campanha geral para fazer de Miami um hotspot inovador e uma área que “abraça novas tecnologias”.

“É maravilhoso ser uma cidade muito avançada em criptomoeda”, comentou Suarez.

Se os funcionários decidirem aceitar essas ofertas potenciais no futuro, eles poderão usar cartões e carteiras que suportam criptomoedas para pagar impostos locais e serviços municipais. Isso também pode significar que seus fundos iriam mais longe, já que o valor do BTC está aumentando; no entanto, deve haver um elemento de cautela nisso, pois o valor das criptomoedas tende a aumentar e diminuir.

Como exemplo, o valor do Bitcoin disparou cerca de 7% este mês após um único tweet do empresário Elon Musk que revelou que a Tesla comprou US$ 1,5 bilhão no BTC.

O BTC saltou de um valor na faixa de US$ 22.000 em dezembro de 2020 para US$ 34.000 em janeiro, e agora está mais perto da marca de US$ 47.000 – mas houve momentos em que milhares de dólares em valor foram apagados durante a noite, e não há garantia de que o preço não continuará a flutuar no futuro.

Embora a opção de ser pago em criptomoedas possa aumentar o ceticismo em muitos, as organizações financeiras em todo o mundo têm explorado o potencial da criptomoeda – e sua tecnologia subjacente, o blockchain – há anos.

Este mês, a Mastercard disse que esperava oferecer suporte direto a algumas formas de criptomoeda em sua rede em 2021, com um executivo alegando que “os ativos digitais estão se tornando uma parte mais importante do mundo dos pagamentos”.

Traduzido e adaptado de: zdnet.com

Compartilhe este post

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *