Início»Mineração»Mineração de Ethereum: Nova ASIC é 7x mais potente que a Antminer E3

Mineração de Ethereum: Nova ASIC é 7x mais potente que a Antminer E3

13
Compartilhamentos
Pinterest Google+

A mineração de Ethereum promete bombar com nova ASIC que promete ser 7x mais potente do que a principal rival do mercado, a Antminer E3 da Bitmain.

Anúncio

Chen Min, ex-membro da Canaan Creative, concorrente da Bitmain no setor de fabricação de ASICs, está levando sua atenção para o Ethereum. Anunciando seu empreendimento no Ethereum Classic Summit em Seul, Coreia do Sul.

A nova empresa de Min, Linzhi, se concentrará na construção de dispositivos de mineração de criptomoedas, e seus primeiros produtos oficiais são uma série de ASICs projetadas especificamente para a Ethereum e Ethereum Classic.

Mineração de Ethereum
Mineração de Ethereum: Nova ASIC é 7x mais potente que a Antminer E3

As ASICs de Ethereum são relativamente novas. Os primeiros modelos foram apresentados a poucos meses pela Bitmain. Conhecidos como Antminer E3, eles foram lançados em julho e custavam aproximadamente US$ 800 por unidade. O primeiro lote esgotou quase imediatamente, apesar de vários limites de venda, incluindo o princípio de “uma unidade por usuário” da Bitmain, e as restrições de embarque para Taiwan e China. A empresa vinha promovendo sua nova tecnologia desde o início de fevereiro.

No entanto, a comunidade Ethereum levantou várias polêmicas referente a mineração do Ethereum com ASICs. Os entusiastas da criptomoeda acreditam que as ASICs podem causar centralização e impedir a concorrência justa na arena de mineração. Recentemente, um desenvolvedor apresentou uma proposta de melhoria para o Ethereum (EIP), sugerindo um hardfork que impediria a utilização de ASICs na mineração.

Leia Também:  Apple Store proíbe programas de mineração de criptomoedas

Durante sua palestra no Ethereum Classic Summit, Chen afirmou que o sua nova ASIC de Ethereum da Linzhi usaria apenas um oitavo da energia consumida pelos dispositivos da Bitmain. Além disso, disse que rodaria cerca de 1,4 bilhões de hashes por segundo – um aumento considerável em comparação com os 190 milhões de hashes por segundo da Antminer da Bitmain.

Se as alegações de Min se mantiverem, o produto da Linzhi poderia produzir até US$ 20 por dia – cerca de US$ 17 a mais do que as ASICs da Bitmain. Nesse ritmo, Min acredita que o dinheiro que as pessoas pagariam por uma unidade poderia ser recuperado em apenas quatro meses.

A ASIC está prevista para ser lançada em abril de 2019. A empresa ainda não divulgou os preços das unidades.

Traduzido e Adaptado de: BitcoinMagazine

Siga-nos nas redes sociais
Canal no Telegram Siga-nos no Facebook Acompanhe nosso Twitter Siga-nos no Instaram
Artigo anterior

Mineração de criptomoedas no Irã é só uma questão de tempo

Próximo artigo

Mineração de ouro requer 20 vezes mais energia que a mineração de bitcoin

Nenhum Comentário

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.