Mais uma operação fraudulenta de mineração de Criptomoedas descoberta

Mais uma operação fraudulenta de mineração de Criptomoedas descoberta

Um homem nos EUA está sendo processado pela Comissão de Valores Mobiliários (SEC) por supostamente executar uma operação fraudulenta de mineração de criptomoedas.

De acordo com uma denúncia de 8 de janeiro, Donald G. Blakstad fraudou mais de US$ 3,5 milhões de investidores usando três empresas separadas.

Os negócios incluíam uma firma de autopeças, uma empresa de petróleo e gás e a “Energy Sources International” (ESI), uma operação de mineração de criptomoeda em que Blakstad era o único funcionário.

“Esse assunto envolve uma oferta fraudulenta orquestrada por Blakstad, na qual ele levantou aproximadamente US$ 3,544 milhões de pelo menos 14 investidores por meio da oferta fraudulenta e venda de valores mobiliários em três empresas que ele possuía e controlava”, diz a queixa.

“Em vez de investir como prometido, Blakstad usou a maior parte dos recursos investidos para seu benefício pessoal, incluindo gastar fundos em entretenimento pessoal, a compra de uma participação em uma boate, a compra de um automóvel de luxo e o financiamento de transações ilícitas de valores mobiliários” acrescenta.

Por meio de sua suposta empresa de mineração de criptomoedas, Blakstad supostamente roubou US$ 550.000 de cinco indivíduos. Ele disse que o dinheiro seria usado para cobrir os custos de equipamentos.

No entanto, a SEC diz que Blakstad gastou quase metade da capital em restaurantes, hotéis e cassinos.

Mais uma operação fraudulenta de mineração de Criptomoedas descoberta
Mais uma operação fraudulenta de mineração de Criptomoedas descoberta.

Blakstad foi cobrado em um esquema separado de US$ 6,2 milhões em informações privilegiadas no verão.

Não é a primeira vez

Obviamente, não é a primeira vez que operações de mineração de criptomoeda são usadas para enganar investidores.

Conforme relatado anteriormente por Hard Fork, Bitqyck, outro negócio falso de mineração de criptomoedas conseguiu vender US$ 13 milhões em tokens para mais de 13.000 investidores.

A empresa deveria gerar criptomoeda usando eletricidade que tinha garantido a taxas abaixo do mercado. Mas a SEC descobriu que o acordo não existia.

Além disso, toda a operação de mineração não existia e a empresa que vendeu os tokens foi considerada uma bolsa de valores não registrada.

Os fundadores concordaram em devolver US$ 13 milhões arrecadados para 13.000 investidores, com juros e foram multados em US$ 10 milhões em multas civis.

Traduzido e adaptado de thenextweb.com

Deixe um comentário