Mozilla bloqueia Scripts para Mineração de Criptomoedas em seu navegador

Mozilla Adiciona bloqueador automático de Scripts para Mineração de Criptomoedas ao seu navegador

A Mozilla finalmente lançou uma atualização para seu navegador Firefox, que inclui uma opção para bloquear scripts de mineração de criptomoeda em sites como informado anteriormente aqui no 99cripto.com.br.

A opção está sendo oferecida juntamente com o controle de cookies e rastreadores na guia “Privacidade e segurança” do navegador, onde os usuários agora podem optar por marcar uma caixa que impede a execução de “Mineradores de Criptomoedas”, anunciou a Mozilla em seu blog terça-feira.

Os scripts de criptomoeda em sites são executados no navegador, normalmente sem o conhecimento ou consentimento dos usuários, usando o poder do processador do computador para minerar a criptomoeda para obter ganhos pessoais dos hackers.

“Esses scripts tornam seu computador mais lento, drenam sua bateria e aumentam sua conta de eletricidade”, disse a Mozilla.

A opção de bloquear scripts de mineração está disponível em versão beta desde o lançamento inicial do recurso, em abril, com a Mozilla firmando parceria com a empresa de segurança cibernética Disconnect para o serviço.

Firefox Adiciona Opção para Bloquear Automaticamente Scripts para Mineração de Criptomoedas
Mozilla Adiciona Bloqueador automático de Scripts para Mineração de Criptomoedas ao seu Navegador.

A Mozilla revelou seu plano para oferecer o recurso em agosto passado, dizendo que seu objetivo era impedir que scripts de terceiros prejudicassem a experiência do usuário. O navegador da Web Opera também oferece proteção contra mineração em sua versão para smartphone, enquanto o Google Chrome baniu mineradores de suas extensões.

A mineração de criptomoeda ilícita está rapidamente ganhando popularidade entre os criminosos (também há usos mais legítimos). O código que executa a tarefa de mineração pode ser propagado por malware e colocado diretamente dentro de sistemas de computador, ou pode ser colocado em sites por hackers para minerar usando máquinas das vítimas por meio de navegadores.

Um relatório da Skybox Security no ano passado descobriu que o método responde por 32% de todos os ataques cibernéticos, enquanto o ransomware representa apenas 8%.

Em 2017, a Skybox descobriu que a situação estava quase exatamente invertida. Enquanto os ataques de ransomware – nos quais os dados no computador de um indivíduo são criptografados por malware e desbloqueados apenas mediante o pagamento de uma taxa – representam 32% de todos os ataques, a mineração maliciosa representou 7% do total no momento.

Traduzido e adaptado de: coindesk.com

Deixe um comentário