No futuro, Drones podem levar Blockchain pelos céus

Além de consertar sistemas quebrados, permitir a manutenção de registros em tempo real e acabar com a corrupção, logo a blockchain poderia estar conquistando até os céus. Bem, depende de onde você mora. Mas se você estiver em uma grande área metropolitana, quase certamente verá algumas centenas de drones sobrevoando sua cabeça.

Com a tecnologia drone decolando e a Amazon sendo cobrada por um sistema de entrega quase instantânea, os objetos oscilantes no céu estão se tornando cada vez mais comuns.

“Cada vez que um drone muda de direção da vertical ou horizontal, eles ajustam sua trajetória de vôo.” disse Max Smetannikov, CIO da Vimana, e com a crescente popularidade tanto do privado quanto do comercial, existem agora mais de 300 categorias de drones. Eles estão economizando bilhões de dólares em entregas, marketing, levantamentos de terra e muito mais.Não é preciso um cientista de foguetes para ver as implicações disso.

“Se você viu os drones voando no início dos Jogos Olímpicos de Inverno da Coreia do Sul, isso foi apenas o começo”, comenta Smetannikov.

Nos Estados Unidos, os drones atualmente não podem voar acima de 500 pés, e a regulação abaixo desse limite permanece uma área cinza. O espaço aéreo superlotado e as diretrizes pouco claras equivalem a um cenário pouco atraente em toda a parte. E apresenta uma questão pertinente: com o aumento do número de drones, como todos eles podem ser gerenciados?

A Vimana  está planejando um sistema de controle de tráfego aéreo para controlar cada drone. Seus clientes não serão os compradores dos próprios drones, como a Amazon e a DHL, mas as Smart Cities com programas de mobilidade aérea urbana. “Blockchain permite que um número infinito de unidades de dados seja sincronizado automaticamente, permitindo-nos desenvolver este sistema de ar”, diz ele. As Cidades Inteligentes irão cobrar dos usuários de drones uma taxa de espaço aéreo para circular.

A Vimana será baseada não em uma ou duas, mas em três infraestruturas personalizadas, de acordo com Smetannikov.

É um projeto notável, com certeza. A Vimana é, na verdade, a única empresa de blockchain que atualmente trabalha nesse espaço. Além do feito quântico de adaptar a tecnologia, a equipe da Vimana pode se submeter a uma morte lenta e dolorosa pela burocracia. “Um projeto como o nosso começa e termina com regulamentações governamentais”, diz Smetannikov.

Atualmente, eles estão trabalhando com 40 MOUs do governo (Memorandos de entendimento), cada um com diferentes legislações, culturas e ambientes operacionais.

Então, quanto tempo isso vai demorar? Eles esperam concluir os primeiros 500 MOUs nos próximos cinco anos, embora o primeiro teste seja realizado em um destino não divulgado ainda este ano, levando a blockchain aos céus.

Você acredita nesse futuro onde suas compras online chegariam no mesmo dia que elas foram realizadas? Deixe sua opinião nos comentários abaixo.

Compartilhe este post

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário