Novo estudo do WEF revela problemas nos padrões de blockchain

Novo estudo do WEF revela problemas nos padrões de blockchain

Um estudo conduzido pelo World Economic Forum e Global Blockchain Business Council, revela as razões pelas quais a indústria de blockchain ainda carece de padrões bem definidos em nível global.

Apelidado de Iniciativa de Mapeamento de Padrões Globais, o estudo observa que as lacunas, divergências e sobreposições no cenário de definição de padrões da indústria de blockchain são os maiores desafios que a indústria precisa superar.

A maioria das organizações envolvidas na definição de padrões para o setor demonstrou imenso interesse em algumas áreas específicas, negligenciando completamente as outras. Isso cria uma sobreposição em algumas seções da indústria de blockchain, enquanto deixa uma lacuna na padronização de outras partes.

O interesse e o volume de atividades em torno do estabelecimento de padrões também variaram com o entusiasmo em torno da tecnologia. Muitas organizações que se propuseram a estabelecer padrões durante o pico do hype do blockchain encerraram as operações ou ainda não produziram resultados razoáveis.

De acordo com o relatório, as cinco esferas mais comuns que experimentam uma sobreposição de interesses incluem segurança, Internet das coisas, identidade, requisitos DLT e terminologia DLT.

Mesmo que haja um grande interesse em definir os padrões para a terminologia DLT, o estudo aponta que a terminologia do blockchain em todo o mundo permanece incerta. Definições e terminologias consistentes para a indústria de blockchain são essenciais para o crescimento da indústria.

O estudo sugere que a indústria de blockchain ainda carece de padrões que possam definir formalmente a adequação da tecnologia de blockchain para processos específicos. Definir padrões globais para o mesmo, pode ajudar mais participantes a avaliar o potencial da tecnologia para seus negócios e conhecer os benefícios e possíveis riscos associados a ela.

Também não há padrões formais que definam o procedimento para testar plataformas de blockchain. A maior parte da inovação na indústria até agora aconteceu por meio de participantes da indústria e da evolução técnica, ao invés de formalização e padronização.

Como forma de avançar, o relatório sugere que os reguladores devem educar-se sobre a tecnologia antes de estabelecer padrões nacionais ou globais. Além disso, o relatório menciona que “a eficácia dos padrões, em última análise, dependerá de quão bem a tecnologia é compreendida”.

Organizações e órgãos reguladores executando operações isoladas para definir padrões de blockchain também resultaram em grande confusão. O estudo enfatiza que é crucial romper essas organizações isoladas e as barreiras geográficas irão “facilitar estruturas mais funcionais”.

Veja mais em: Blockchain | Notícias

Compartilhe este post

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.