Novos mercados para as criptomoedas no Brasil

Desde o surgimento das criptomoedas, as transações econômicas no mundo todo mudaram, sendo impossível não ver o vertiginoso mercado para esse tipo de ação. Entretanto, uma das barreiras encontradas é no varejo, que não tem como forma de pagamento as moedas digitais como também poucos consumidores as utilizam por medo de novos investimentos que destoam da moeda corrente no Brasil, o Real. Contudo, essa é uma cultura que tende a mudar, pois empresas interessadas em expandir mercado consumidor e se modernizar para não ficar fora do mercado nas próximas décadas já começam a criar formas de pagamentos em criptomoedas, mais especificamente o Bitcoin, caso da Cielo no Brasil.

Parcerias importantes

De início, a empresa fez uma parceria com a startup Bitfy, que nada mais é que uma carteira digital para criptomoedas, dessa forma a credenciadora de cartões Cielo irá disponibilizar pagamentos com Bitcoin em suas maquininhas. Em resumo, essa operação será por meio de um QR Code gerado pela máquina de pagamento da empresa e que será lido automaticamente pelo aplicativo da Bitfy, com uma senha previamente cadastrada pelo usuário para autorizar a transação.

Entretanto, para que não tenha reclamações com os varejistas que disponibilizam as maquininhas da Cielo em seu estabelecimento a empresa vai retornar esse dinheiro a eles correspondente a reais, isso será possível, pois no exato momento da venda a própria maquininha vai enviar a informação para o aplicativo da Bitfy que irá vender a criptomoeda em suas corretoras credenciadas e assim já faz a transformação em real no ato.

Nesse viés, responsáveis da Cielo afirmam que essa parceria é uma ótima oportunidade de ampliar as receitas nos terminais da empresa que oferecem suas maquininhas e, por outro lado, sócios da startup Bitfy relata que tal ação vai beneficiar e potencializar a aceitação de criptomoedas no varejo brasileiro. Ademais, vale ressaltar que será uma boa oportunidade para as criptomoedas em terras brasileiras, pois a Cielo que é controlada pelo banco Bradesco e Banco do Brasil tem mais de 7 bilhões de transações realizadas com um aporte financeiro de mais de R$ 600 bilhões, assim, a tendência é que esse montante cresça ainda mais com a parceria feita para o Bitcoin e traga ao dia a dia dos consumidores uma nova realidade, que é a realidade das criptomoedas.

Novidades para o Brasil

Assim, mesmo que seja uma ação pioneira no Brasil ela já é conhecida mundo afora, em que o uso da criptomoeda não é feita apenas como investimento e sim, também é utilizado em operações financeiras do cotidiano, pois principalmente no velho continente a combinação de Bitcoin e cartões de crédito já é conhecida, como é o caso da empresa Coinbase que fez parceria com a Visa e juntos eles contemplam um total de nove criptomoedas para forma de pagamento em serviços comuns como ir ao mercado, a farmácia e no pagamento em postos de combustíveis, porém, ainda se trata de um serviço restrito a Europa, contudo, a mesma empresa de cartões Visa relatou em sua reunião anual para os investidores que estuda trazer esse tipo de pagamento ao mercado latino-americano.

Deixe um comentário