Início»Blockchain»O JP Morgan vê três potenciais vencedores no mercado blockchain

O JP Morgan vê três potenciais vencedores no mercado blockchain

17
Compartilhamentos
Pinterest Google+

O JP Morgan vê três potenciais vencedores no mercado blockchain. O segrego estaria na blocchain unida a inteligência artificial.

Apesar do burburinho corporativo da blockchain este ano, a tecnologia ainda é um complexo para o mercado. A não ser que você se dedique no mercado de criptomoedas, escolher um bom projeto blockchain pode ser um trabalho difícil.

Para dar aos clientes algumas opções menos controversas, a JP Morgan nomeou três empresas públicas que são potenciais ganhadoras de longo prazo na tecnologia emergente segundo a companhia.

A previsão é que as empresas de software usarão blockchain de maneira similar a outras que atualmente trabalham com a aplicação da blockchain junto a inteligência artificial. Mas há poucas que, segundo o JP Morgan, criarão “oportunidades de crescimento incremental de material” a partir da tecnologia.

“Os investidores devem procurar identificar onde a oportunidade de substituir um intermediário é a maior, ou onde é necessária confiança onde ela não existe, ou quais empresas estão mais bem posicionadas para oferecer blockchain como serviço”, disse Sterling Auty, analista de pesquisa de ações do JP Morgan em uma nota aos clientes quinta-feira.

O JP Morgan vê três potenciais
O JP Morgan vê três potenciais vencedores no mercado blockchain

As apostas do JP Morgan para essa ruptura são as “oportunidades de deslocamento intermediário” e “Blockchain como um serviço”, que a empresa chama de “BaaS”. Na cobertura do banco, pelo menos, três nomes se encaixam nesse critério – Akamai, DocuSign e Ellie Mae.

A fornecedora de serviços em nuvem Akamai , classificada como “excesso de peso” pelo JP Morgan, poderia alavancar a abordagem “BaaS”.

“Em vez de construir do zero, vemos clientes que procuram utilizar um fornecedor como a Akamai, que oferece seus recursos de blockchain como serviço”, disse Auty. “Embora haja um número de empresas que possuem tecnologia blockchain, a IBM como um exemplo, acreditamos que a considerável rede Akamai é uma vantagem inerente na execução de uma blockchain.”

Nesse caso, o JP Morgan defende o uso de blockchain fechado e autorizado, também conhecido apenas como “privado”. O Bitcoin, por comparação, é a maior blockchain “pública”, o que significa que qualquer um pode entrar ou participar dessa rede. Seu “livro-razão distribuído”, onde as transações são registradas, também pode ser visto por praticamente qualquer pessoa.

A DocuSign já oferece a capacidade de conectar uma rede blockchain aos seus sistemas. A empresa, que a JP Morgan também classificou como “sobrepeso”, poderia alavancar os blockchains privadas e públicas.

“A DocuSign quer ser a plataforma para permitir todo o processo de contratação de maneira digital. Com o tempo, poderíamos ver grande parte da plataforma sendo baseada em blockchain, basicamente mudando seu modelo centralizado de segurança para o modelo distribuído de blockchain”, disse Auty, do JP Morgan. .

Auty chamou os imóveis de o caso de uso mais “óbvio” da tecnologia blockchain. Ellie Mae, na qual a JP Morgan tem uma classificação “abaixo do peso”, deve se beneficiar como resultado.

“A utilização da blockchain para gerenciar todo o processo de hipoteca poderia trazer confiança entre as partes e o uso de contratos inteligentes poderia ajudar a automatizar várias tarefas (inspeção, verificação de renda / emprego”, disse Auty.

Fonte: CNBC

Siga-nos nas redes sociais
Canal no Telegram Siga-nos no Facebook Acompanhe nosso Twitter Siga-nos no Instaram
Leia Também:  IBM faz parceria para lançar um “consórcio Blockchain”
Artigo anterior

Hackers criam rede de 6 mil computadores para minerar Monero

Próximo artigo

Bradesco e Mitsubishi Bank vão utilizar as tecnologias Ripple para processar pagamentos internacionais

Nenhum Comentário

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.