Recentemente o presidente da Associação dos Corretores de Bolsa de Hong Kong, Gary Cheung, revelou um aumento nas atividades envolvendo os mercados americanos de criptomoedas. De acordo com Cheung, existem dois tipos de investidores em Hong Kong, os que gostam de negociar o bitcoin e os investidores normais, que não almejam lucro em comércio especulativo.

Como o sistema jurídico de bitcoin é o de mercadoria, as trocas da criptomoeda não são reguladas pela autoridade monetária de Hong Kong, o que leva comerciantes a procurarem plataformas internacionais, por considerarem mais confiáveis que as locais.

O mercado chinês é mais imprevisível que o comportamento das criptomoedas. Isso porque o governo está muito indeciso sobre o que fazer a respeito das moedas, da mineração e dos impactos que todo esse mercado pode trazer para o país. A China já é conhecida mundialmente pela sua forte manipulação na economia.

Além disso, Jasper Lo Cho-yan, vice-presidente sênior da Haitong International, acredita que mudanças nas condições de mercado, com a imprevisibilidade do bitcoin, pode ter deixado o mercado mais receoso.

Deixe um comentário